As mudanças para a quinta edição da Maratona de Lisboa

Carlos Móia explica a mudança do percurso e da chegada do Parque das Nações para o Terreiro do Paço

A Rock’n’Roll EDP Maratona de Lisboa é a mais recente aposta do Maratona Clube de Portugal, associação desportiva que marca o panorama desportivo nacional desde o final dos anos 80, primeiro como clube de alta competição, depois também como promotor de organizações de nível internacional e também como catalisador das mudanças de hábitos que se verificaram na sociedade portuguesa, principalmente na área da Grande Lisboa – e que depois foram replicadas em diversos pontos do país.
Organizada em simultâneo com a Rock’n’Roll Meia Maratona Santander Totta RTP, a prova na distância mítica da modalidade, que decorrer numa paisagem singular, entre Cascais e Lisboa, atingiu forte projeção internacional nas anteriores quatro edições e tem neste ano de 2017 um significativo ponto de viragem. Por isso conversámos com o líder do projeto, o Comendador Carlos Móia.
Como reage a estrutura da organização aos elogios produzidos pelos media internacionais à Rock’n’Roll EDP Maratona de Lisboa?
– Com grande orgulho pelo trabalho já feito, com a humildade necessária para procurar nunca fugir do rumo traçado na senda do sucesso, com a preocupação necessária para melhorarmos sempre. Senão vejamos, a Maratona de Lisboa foi referenciada recentemente pela Forbes como uma das 12 melhores da Europa. Também o American Express colocou a corrida nas listas das 19 Maratonas do Mundo de «cortar a respiração». Já o jornal canadiano Huffpost, menos conhecido em Portugal, mas com milhões de leitores, incluiu Lisboa nas 6 melhores cidades para conciliar visita e corrida. No entanto, o número atual de inscritos não nos deixa sossegados. Com estes elogios e com o esforço de divulgação que temos feito nas grandes maratonas, nas redes sociais e noutras ações, deveríamos estar na ordem dos 10 mil atletas na prova. O que nos dá algum alento é o facto de contarmos já com mais de 50 por cento de concorrentes estrangeiros.
E o que pensa fazer a organização para aumentar as participações?
– Para já estamos a analisar o que foi feito e o retorno que temos tido. Só com os números finais podemos elaborar um plano de ação, contudo não temos dúvidas nenhumas que o esforço tem de ser feito com base na divulgação e comunicação.
A par das preocupações com a massificação existe também a atenção à participação da elite. A prova atingiu desde logo a etiqueta de ouro (Gold Label Road Race) da Federação Internacional (IAAF) e tem vindo a atrair cada vez melhores atletas. Até que ponto é importante manter a atenção nesta vertente?
– É de máxima importância continuarmos a dotar a prova com atletas de grande nível internacional, porque é pelos resultados acima da média que conseguimos elevar a nossa organização aos patamares exigidos pelo facto de sermos Gold Label da IAAF. Também é pela sua participação que os media internacionais dão importância aos nossos eventos, dando-lhes o eco que nenhuma outra prova portuguesa consegue alcançar neste momento.

As mudanças de 2017

Apesar do sucesso que já se referiu, a edição de 2017 tem mudanças significativas. O que esteve na origem destas alterações?
– Esta alteração de percurso, como consequência de termos um novo local para o final da corrida, deve-se a dois fatores: o primeiro é o cansaço que notávamos existir entre os corredores em relação ao percurso, que tinha zonas sem público e que provocavam muito tédio. O segundo motivo prende-se com o facto de querermos que a Maratona seja mais rápida para todos. Na anterior chegada, no Parque das Nações, chegava um momento em que o percurso afunilava, atrasando os corredores.
Por isso, recebendo todo o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, especialmente do seu presidente, Fernando Medina, que foi um dos responsáveis pela ideia, decidimos mudar a chegada da prova para o centro da cidade, que é o que acontece, por exemplo, em Paris, Londres ou Nova Iorque. Agora vamos para um dos “postais” da cidade, atravessando o Arco da Rua Augusta e temos o rio como paisagem de fundo para os corredores.
Esta mudança tem a ver com o novo paradigma de Lisboa ser um destino quase obrigatório do turismo mundial?
– Sim, porque não? Repare-se que o Maratona Clube de Portugal, através das suas organizações, é responsável pela presença de mais de 20 mil estrangeiros em Lisboa, pois os corredores não vêm sozinhos, aproveitam para trazer a família ou amigos. Aliás, em estudos de impacto económico que a Câmara Municipal de Lisboa já realizou, apenas uma competição mundial de vela ultrapassou os nossos números, com o que isso trouxe de bom para a hotelaria e restauração. Foi também a pensar neles que produzimos estas alterações, já que aqui no centro de Lisboa, e particularmente no Terreiro do Paço e suas zonas limítrofes, temos interfaces de transporte público como autocarros, metro, comboio e barco, o que facilitará a vida e deslocações a milhares de pessoas.
O Comendador Carlos Móia já correu em várias maratonas no Mundo e nessa ótica de corredor o que destaca nesta prova?
– O que é difícil é não destacar algo! A partida é dada numa das cidades mais bonitas e icónicas de Portugal, Cascais, e a prova desenrola-se depois na magnífica estrada do Guincho, também já com fama mundial, por força de importantes realizações desportivas que ali se desenrolam. Depois, voltando a Cascais estamos em direção à Avenida Marginal, de cuja grandiosidade já falámos, devido às referências na Forbes e na American Express, atravessando Oeiras e chegando a Lisboa, onde passaremos por todos os grandes monumentos dos Descobrimentos, seguindo em direção ao coração da cidade, contornando os Restauradores e fazendo a viragem na Avenida da Liberdade, percorrendo o Rossio para corrermos a Rua Augusta e atravessarmos o seu icónico Arco para terminarmos no Terreiro do Paço. São tantos os pontos importantes a reter na imagem, alguns deles com a presença de bandas de música para elevar o nosso estado de ânimo. Há, finalmente, uma palavra a dizer aos corredores: desfrutem de um dos melhores percursos do planeta para correr uma maratona, atravessando ainda pedaços de história deste país que soube dar novos rumos ao Mundo.

 

 

32 Comments

  1. It’s actually a nice and helpful piece of info. I am satisfied that you simply shared this useful info with us.
    Please keep us informed like this. Thank you for sharing.

  2. When I initially commented I clicked the “Notify me when new comments are added”
    checkbox and now each time a comment is added
    I get several e-mails with the same comment.

    Is there any way you can remove me from that service?
    Many thanks!

  3. Fantastic items from you, man. I’ve be aware your stuff prior to
    and you are just too great. I really like what you have bought here, certainly like what you are saying and the
    best way by which you assert it. You are making it enjoyable and you still
    care for to stay it wise. I can not wait to learn much
    more from you. This is really a terrific web
    site. http://www.idmdownload.net/

  4. Your means of telling everything in this post is in fact
    pleasant, all be capable of simply know it, Thanks
    a lot.

  5. Thanks for every other excellent post. Where else
    could anyone get that kind of info in such an ideal way of writing?
    I’ve a presentation subsequent week, and I am on the search for such info.

  6. First off I want to say excellent blog! I had a quick question which I’d like to ask if you do not mind.
    I was curious to find out how you center yourself and clear your thoughts
    before writing. I have had difficulty clearing my thoughts in getting my ideas out there.
    I do enjoy writing however it just seems like the first 10 to
    15 minutes are usually wasted just trying to figure out how to
    begin. Any ideas or tips? Appreciate it!

  7. I have to thank you foг thе efforts you’ᴠe ρut іn penning thiѕ website.

    I аm hoping to check оut tһe same һigh-grade content
    from you in the future as well. Іn truth, y᧐ur creative writing abilities һas encouraged mе to ɡet my own, personal
    blog noԝ 😉

  8. Heⅼlo! I knoᴡ tһis iis kinda off topic һowever
    І’d figurwd I’d aѕk. Would ʏoս bе interested in exchanging links ߋr mayƅе guest authoring a blog post օr vice-versa?
    Мү website discusses ɑ lot of tһe same subjects as yoսrs and Ӏ feel we cоuld grеatly
    benefit from eaϲh other. Іf үοu mіght be іnterested feel free tо shoot me
    аn e-mail. I look forward tⲟ hearing from yⲟu! Excellent blog ƅy the way!

  9. Hi there! I кnow thi is kinda off topic һowever , Ӏ’ɗ figured I’d aѕk.
    Would you be interested in trading ⅼinks οr mayƅe
    guest writing a blog post оr vice-versa?
    My site discusses ɑ lot ⲟf tһe ѕame subjects ɑs yours and
    Ι believe we could greаtly benefit fгom each othеr.
    If you are intеrested feel free tⲟ send me an email. I look forward to hearing
    from you! Terrific blog Ƅу tһe wаy!

  10. I’m truⅼy enjoying thе design and layout ⲟf үoᥙr
    blog. Ιt’s a veгy easy on tһe eyes which makеs it much
    mߋre pleasant foг me to cօme hеre and visit moгe ᧐ften. DiԀ you hire oᥙt a designer to ⅽreate y᧐ur theme?
    Excellent work!

  11. Wow, marvelous blog layout! Howw lonhg have you
    been blogbging for? you made blogging lookk easy. The overalol look oof your site is excellent,
    let alone tthe content!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.