À terceira o prémio da WMM vai para Edna Kiplagat

Edna vence em Boston (arquivo)

A queniana Edna Kiplagat foi declarada vencedora da série X da “World Marathon Majors” (WMM), a organização que reúne as maiores maratonas do Mundo, após a desclassificação por doping da campeã olímpica Jemima Sumgong.

A bi-campeã mundial de maratona, de 38 anos, ganhou a Maratona de Boston este ano e também triunfou em Chicago no ano passado.

Ela liderou assim a classificação geral com 41 pontos, obtendo um prémio de 500.000 dólares (cerca de 422.000 euros), após a sanção por quatro anos, devido à eritropoietina, de Sumgong. A queniana testou positivo em abril passado e agora foi banida por quatro anos, pela federação queniana.

O queniano Eliud Kipchoge já havia sido confirmado como o vencedor masculino, tal como os vencedores em cadeira de rodas, a norte-americana Tatyana McFadden e o suíço Marcel Hug.

À terceira foi de vez…

Edna Kiplagat tem sido uma “vítima” do “doping” de diversas atletas. Primeiro, em 2010/2011, a queniana foi superada por Lyllia Shobukova, e em 2013/2014, pela sua compatriota Rita Jeptoo! Ambas receberam o prémio de 500 mil dólares, e mais tarde sofreram sanções por uso de doping. Edna, como costuma dizer-se, “ficou a arder com um milhão!”. Este ano, estava ultrapassada pela campeã olímpica… que também foi “apanhada”. Finalmente Kiplagat recebe o prémio e as honras que merece.

Uma inspiração para a WMM

«A extraordinária vitória de Edna em Boston em 2017 e o seu segundo lugar em Chicago, em 2016, tornam-na vencedora da série X, e ela é uma inspiração para todos os corredores da Abbott World Marathon Majors», disse Tim Hadzima, director geral da WMM, continuando, «estamos muito satisfeitos em que possamos honrar as suas realizações extraordinárias».

Já Edna Kiplagat afirmou estar «muito feliz e orgulhosa por ter ganho o título “Abbott World Marathon Majors Series X”. Diz-se que as coisas boas vêm em três, e isso tem sido verdade para mim este ano. Em Boston, nesta primavera, consegui vencer a minha terceira Marathon Majors e no verão, consegui vencer a minha terceira medalha de maratona no Campeonato do Mundo».