Estreia de Samuel Barata na S. Silvestre de Lisboa

Partida da 10ª S. Silvestre de Lisboa (fotos de António Manuel Fernandes)

A décima edição da S. Silvestre de Lisboa conheceu uma organização à altura dos seus pergaminhos, beneficiando especialmente de uma temperatura excelente que não desmobilizou os mais de 10 mil inscritos na prova.

Sempre com um enquadramento muito especial, com apresentação de alguns dos melhores corredores da prova, esta deu-se início com várias vagas de partida, de acordo com a condição dos atletas. Primeiro a elite feminina, depois a elite e os corredores mais rápidos.

E cedo se viu como iria decorrer esta S. Silvestre de Lisboa, com a sportinguista Jessica Augusto a impor o seu ritmo, sendo seguida de perto pela benfiquista Marta Pen, a melhor portuguesa no Europeu de corta-mato, que acabou por ceder, perto do meio da prova. Jessica fez então uma corrida solitária até já aos últimos dois quilómetros da prova, altura em que foi “apanhada”.

Nos homens, cedo ficou um grupo mais forte na frente da corrida, todos do Benfica, com o triatleta João Pereira a fazer as maiores despesas do ritmo, à frente Samuel Barata, Hermano Ferreira e Ricardo Ribas (um totalista das dez edições da prova!), com este ceder sensivelmente a meio do percurso. Já a faltarem três quilómetros para o final, foi a vez de Hermano ficar para trás, com Pereira a puxar com Samuel à espera da oportunidade, que chegaria pouco depois, para se isolar e cortar a meta na primeira posição.

Bis de Jessica Augusto

 

Jessica Augusto e Samuel Barata, os vencedores

No final desta S. Silvestre de Lisboa, Jessica ainda chegaria ao lado de Hermano Ferreira, à frente de Marta Pen, segundo, e Susana Godinho, do Sporting, terceira. Para a vencedora, não havia lugar a tristeza, «não venci, mas fiz uma corrida muito forte. Não estou na mesma forma da época passada, pois estou a apontar muito para o início de Fevereiro, para a Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato, isto, claro, sem descurar a vontade que tenho de voltar a ser campeã nacional de estrada, que será daqui por duas semanas».

Para Samuel Barata, «esta vitória não é uma surpresa. Vinha a fazer treinos bons com alguma regularidade e senti-me sempre confortável com estes ritmos altos e respondi bem nesta fase mais dura da prova».

Mulheres, 5 – Homens, 4

Com o triunfo de Samuel Barata, especialmente por ter cortado a meta à frente de Jessica Augusto, a “Guerra dos Sexos” ficou mais equilibrada, com cinco triunfos para elas, quatro para eles.

No final da prova, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, que também correu a prova, mostrava a sua felicidade por «ver este mar de gente a praticar desporto e a desfrutar desta linda cidade».

Finalmente, Ricardo Ribas (totalista de presenças nas dez edições da prova), foi o vencedor do prémio para o quilómetro final mais rápido!

Principais resultados

 

Festa dos pódios…

Resultados completos na página da prova.

Link de fotos do Run 4 FFWPU.