Os primeiros por país a baixar dos 4 minutos na milha

Uma glória do atletismo: Fernando Mamede

Os norte-americanos têm uma veneração completa pela distância da milha (1609 metros)! Um dos seus expoentes é a Prefontaine Mile, integrada no Meeting Prefontaine, em Oregon, mas em termos estatísticos multiplicam-se os dados para todos os gostos.

Em termos de marcas então, estão sempre atentos a quem baixa dos 4 minutos na distância, um feito conseguido pela primeira vez pelo inglês Roger Bannister, que a 6 de Maio de 1954 correu em 3.59,4 minutos.

Por cá, os nossos registos não vão muito longe, tendo apenas registado como das primeiras provas de milha, o resultado do benfiquista Hélio Duarte (4.23,6), em Junho de 1955.

Ora, voltando aos sub 4’ na milha, no site “bringbackthemile.com”, está uma tabela interessante para quem gosta destas questões de números e a quem valoriza a história.

Então, numa tabela com 71 registos, estão colocados, por ordem cronológica, os primeiros atletas de cada país que baixaram dos quatro minutos na distância da milha.

No topo, lá está a marca de Bannister, que no mês seguinte foi batida pelo australiano John Landy (3.58,0). Em termos de curiosidades, reparamos que o primeiro americano a baixar essa barreira foi Don Bowden, em 1957 (3.58,7); que De Villiers Lamprecht, da África do Sul, em 1964 (3.59,7) foi o primeiro a fazê-lo… descalço; e que o colombiano Jacinto Navarette, em 1987 (3:59.87), foi o primeiro a conseguir essa estreia nacional em pista coberta!; ainda nota para o mais jovem de sempre a conseguir esse registo, o lituano Lukas Verzbicas, de 18 anos, em 2011 (3.59,71) e o último registo a entrar nesta lista foi conseguido no ano passado, em Fevereiro, pelo ganês Sampson Laari (3.58,78, em pista coberta).

Portugal entra na lista sub 4′ da milha em 1976…

E bem, para finalizar esta história, e de forma feliz, só falta referir que Portugal é o 30º país da lista a baixar dos 4 minutos, sendo que esse homem o fez em 1976, a 6 de Agosto, em Edimburgo, correndo então em 3.59,43 (ainda é o seu recorde pessoal).

Estamos a falar de um autêntico craque das pistas, que chegou até a ser recordista mundial, embora de uma distância maior. Claro, que já devem ter percebido que esse homem é Fernando Mamede!

Refira-se que Mamede apenas foi ultrapassado no topo da lista em 1980, por Helder de Jesus (3.57,71), e dois anos depois por António Atabão (3.58,97). Em 1991 foi a vez de ali chegar Mário Silva (3.53,30), e já no século XXI, foi a vez de Rui Silva se mostrar e baixar dos 3.50 (3.49,50).

Uma última nota de rodapé, sobre o site americano, que entre várias curiosidades até tem um “ranking” de pais e filhos que tenham feito menos de 4 minutos na milha. Os primeiros a consegui-lo foram quenianos: a lenda Kip Keino 3.54,2 (1965) e o filho Martin 3.58,73 (1994).