Benfica e Sporting candidatos ao nacional de estrada

Partida da prova de 2017 (foto FP Atletismo)

Amanhã terá lugar o 25º Campeonato Nacional de Estrada. Em masculinos aguarda-se uma grande corrida competitiva entre o Benfica e o Sporting. Em femininos, as “leoas” são as favoritas.

Este nacional, iniciado em 1990, em Lisboa, num percurso com partida e chegada no Campo Grande, disputou-se no ano seguinte e depois esteve suspenso até 1995, ano em que reentrou no calendário, para não mais sair.

Tal como no ano passado, quando o Sporting (que apenas venceu na edição inaugural) conseguiu formar uma equipa de meio-fundo mais forte, poderemos assistir a uma competição renhida, com a formação do Benfica, que soma seis triunfos, cinco dos quais consecutivos!

O Benfica parte para a prova com dois atletas em boa forma, Rui Pinto, campeão de crosse longo, vencedor das corridas de S. Silvestre em Viana do Castelo e Amadora, e Samuel Barata, campeão de crosse curto, vencedor da S. Silvestre de Lisboa; e uma segunda linha com experiência, como Ricardo Ribas, Hermano Ferreira e Eduardo Mbengani, e o triatleta João Pereira e também os jovens André Pereira e Miguel Borges.

Já o Sporting tem em Rui Pedro Silva, que venceu pela oitava vez a S. Silvestre do Porto, e foi três vezes campeão nacional de estrada, o seu “ponta-de-lança”, contando ainda com Licínio Pimentel, que já foi campeão nacional, José Moreira, Rui Teixeira ou e Tiago Costa.

Em termos históricos, a Conforlimpa (que já não existe) é quem soma mais títulos (11 títulos), enquanto o Benfica tem seis e o Sporting apenas um (da edição inaugural!). Rui Pedro Silva, do Sporting, é o atleta em actividade com mais títulos (3, mas o mais titulado é Eduardo Henriques, com 5).

As equipas do Maia, que subiu ao pódio nas últimas edições, e o Sporting de Braga, reforçado este ano, terão uma palavra importante a dizer nesta luta, sendo candidatos ao pódio.

“Leoas” sozinhas?

O Sporting, que apenas venceu uma vez este campeonato, no ano passado, quando o Benfica não apresentou equipa (o que volta a suceder este ano), reforçou-se bastante no período de transferências, garantindo uma equipa imbatível, que ainda retirou argumentos a outras formações.

Assim, com Sara Moreira (três títulos) e Inês Monteiro (reforço, com quatro títulos) as mais favoritas a vencer individualmente, o Sporting até se deu ao luxo de dispensar Carla Salomé Rocha, e ainda Jessica Augusto, Catarina Ribeiro e Ana Mafalda Ferreira (as três estão inscritas em Elgoybar, embora a última também esteja inscrita para o nacional).

As equipas do Recreativo de Águeda e do Sporting de Braga são candidatas ao pódio colectivo.

Historicamente, em termos colectivos, o Maratona foi quem ganhou mais títulos (13), enquanto em termos individuais Dulce Félix (que não competirá por ter sido mãe há algumas semanas), com cinco títulos, lidera as campeãs de sempre, à frente de Inês Monteiro (4), Sara Moreira e Jessica Augusto (3).

Este Campeonato Nacional de estrada, tem ainda classificações individuais para atletas sub23, e individuais e colectivas nos escalões de juniores e veteranos. Decorrerá em conjunto com a prova “Correr com os Campeões”, que é a grande final da Liga Allianz Running by Record,

A corrida terá transmissão em directo no site de Record e ainda na página facebook e you tube da FPA.

Deixamos agora o programa horário e um link para o site Estatísticas do Atletismo, de Arons de Carvalho.