Jake Robertson repete Lisboa

Jake Robertson vence em Houston (foto twiter de JR)

Na passada primavera, um neozelandês pouco conhecido dos portugueses chegou a Lisboa e venceu a Meia Maratona em 60.01 minutos, ficando a escassos dois segundos de baixar da hora.

Ficámos a trocar algumas impressões e vamos mantendo uns “gostos” nalgumas coisas. Em Setembro, Jake Robertson espantou o Mundo, não com a performance desportiva mas com a performance pessoal.

A viver e a treinar no Quénia, com o seu irmão Zane, Jake tem beneficiado dos programas de treino de muitos quenianos e agora basicamente treina-se a si próprio.

Este fim-de-semana, uma vez que não tinha conseguido correr em Fukuoka, Jake Robertson estava decidido a correr a Meia Maratona de Houston, no Texas, onde pretendia fazer um grande resultado, pois sentia-se bem. Contudo, apenas soube da confirmação da sua presença na prova no domingo anterior. Por isso pagou do seu bolso uma alteração na viagem para os Estados Unidos, viajando em primeira classe (“para poder dormir”), em vez da turística, pois sabia que o seu maior adversário seria o etíope Guye Adola, que várias vezes treina com o seu irmão. «Zane disse-me que Guye estava em grande forma, quer lutar pelo recorde mundial num futuro próximo, e que iria ser o maior adversário», disse o atleta após a prova.

E o resultado foi… igual

E assim foi. Sempre a lutar com o etíope, Jake Robertson acabou por o deixar para trás e embalou para a meta que cortou em… 60.01 minutos! Outra vez?…

Guye Adola foi segundo (1:00:15), numa prova que teve 9 atletas abaixo da uma hora e um minuto.

Na prova feminina, que a etíope Ruti Aga venceu em 66.39, a norte-americana Molly Huddle foi sétima com 67.25, batendo assim o recorde dos Estados Unidos.

Na maratona feminina, venceu Biruktayit Degefa (ETI), em 2:24:51, com Belaynesh Oljira (ETI) em segundo (2:24:57). Em masculinos, outra dupla etíope, com Bazu Worku a vencer em 2:08:30 e Yitayal Atnafu a correr em 2:09:07.