Sevilha, Nantes e Dortmund acolhem portugueses

Imagem da prova em 2016 (arquivo da organização)

Este fim-de-semana vários portugueses competirão em importantes provas fora de portas.

Em Nantes, no sábado (dia 20), no clássico de pista coberta, na prova de 200 metros, estarão David Lima, do Benfica (que esteve duas semanas a treinar em Tenerife), e Ancuian Lopes, do Sporting, e nos 400 metros femininos estará a recordista Cátia Azevedo (do Sporting).

Em Dortmund, mas no domingo (dia 21), estarão duas outras atletas do Sporting: Lorene Bazolo, recordista dos 100 m, participará nos 60 metros, e Marta Onofre participará no salto com vara.

Será a abertura da época para todos eles, em distâncias onde são muito fortes.

Já em Espanha, no domingo (dia 21), mais concretamente em Santiponce, Sevilha, para participarem no Cross Itálica, que se desenrola perto das ruínas romanas com o mesmo nome, estarão três atletas do Sporting: a campeã nacional de estrada, Inês Monteiro, a vice-campeã Sara Moreira e ainda Carla Salomé Rocha. Na corrida masculina estará presente o campeão nacional de corta-mato, Rui Pinto, do Benfica.

Portugueses já venceram em Sevilha

Esta será a 35ª edição da prova, onde os atletas portugueses deixaram boas indicações no final do século passado e no início deste século. Em masculinos, três atletas ali venceram cinco vezes: Fernando Mamede triunfou em 1984 e 1985; Domingos Castro dominou nos crosses de 1995 e 1997.

Em femininos, apenas uma portuguesa triunfou no Itálica: Mónica Rosa, em 2002!

Mudanças no crosse

Entretanto, a prova terá a presença de muitos dirigentes do atletismo mundial, até mesmo estará o presidente da IAAF, Sebastian Coe, que presidirá a reuniões que visam debater as futuras competições de corta-mato, que em muitos países tem perdido fulgor.

Uma das propostas avançadas por vários meios, principalmente ingleses, prendem-se com a possibilidade da IAAF promover a realização de um circuito mundial anual semelhante ao que acontece com os meetings de verão, uma espécie de Liga Diamante.o futuro do corta-mato e