Maratona de Londres 2018 promete muito

A partida Maratona de Londres 2017 (Foto de Jed Leicester para a Virgin Money London Marathon)

Chegou ao fim a semana da divulgação da elite que participará na Maratona de Londres e esta será uma das edições mais entusiasmantes de sempre neste plano.

De facto, ao vencedor da prova no ano passado, o queniano Daniel Wanjiru (pb: 2.05.21), a organização juntou um “trio” que promete faísca: o etíope Kenenisa Bekele (2.03.03), vencedor da maratona de Berlim, o queniano Eliud Kipchoge (2.03.05), campeão olímpico em 2016, e o britânico Mo Farah (2:08:21), duplo-campeão olímpico de 10.000m e 5.000m, três vezes campeão mundial de 10.000 m e 5.000m, recordista europeu de meia maratona. Estes três já se encontraram uma vez em corta-mato (mundial de 2005: Bekele 1º, Kipchoge 5º, Farah 37º) e uma vez na pista (mundiais de 2009, em 5.000 m: Bekele 1º, Kipchoge 5º e Farah 7º). Esta prova em Londres será o primeiro embate em estrada.

Mas não se fica por aqui a extraordinária elite: Guye Adola, Etiópia (2:03:46), segundo em Berlim 2016; Stanley Biwott, Quénia (2:03:51), vencedor da maratona de Nova Iorque 2015; Abel Kirui, Quénia (2:05:04), campeão mundial em 2009 e 2011; Lawrence Cherono, Quénia (2:05:09) e Tola Shura Kitata, Etiópia (2:05:50), isto só para falar nos atletas até 2h06.

Em femininos, a três vezes vencedora em Londres, a queniana Mary Keitany (2:17:01), é a grande figura da competição, a par da multi-campeã olímpica e mundial, a etíope Tirunesh Dibaba, Etiópia (2:17:56). Mas há outros grandes nomes a ter em conta, como as quenianas Gladys Cherono (2:19:25), campeã mundial de meia maratona 2014, Brigid Kosgei (2:20:22) e Vivian Cheruiyot (2:23:35), campeã olímpica de 5000 m em 2016; as etíopes Mare Dibaba (2:19:52), campeã mundial de maratona 2015, Tigist Tufa (2:21:52) e Tadelech Bekele (2:21:54), e ainda Rose Chelimo, Bahrain (2:22:51), campeã mundial de maratona 2017.

Maratona de Londres para cadeira de rodas e paralímpicos com portugueses

Na lista dos atletas de cadeira de rodas e paralímpicos, onde avultam os nomes de David Weir, da Grã-Bretanha (que antes participará na Meia Maratona de Lisboa), e Marcel Hug, da Suíça, entre os homens, e Manuela Scharr, da Suíça, e Tatyana McFadden, dos Estados Unidos, em femininos.

Nas provas de paralímpicos, avultam os nomes dos portugueses Nuno Alves e Joaquim Machado (T11), Gabriel Macchi e Jorge Pina (T12), Manuel Mendes (T46) e Hélder Mestre (T51).

As listas completas da elite podem ser consultadas na página da prova.