Taça dos Clubes Campeões Europeus de Crosse apresentada em Mira

Sporting sagrou-se vice-campeão no ano passado em masculinos

Os principais clubes europeus de atletismo inscreveram-se na Taça dos Campeões Europeus de corta Mato, marcada para 04 de fevereiro na pista de Mira, revelou hoje o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, Jorge Vieira.

“Vamos ter em competição os melhores atletas do continente europeu, em representação dos clubes campeões nacionais dos respetivos países”, disse Jorge Vieira, em Mira, durante a apresentação da prova, que vai decorrer numa pista situada numa das poucas manchas florestais do concelho que não foram atingidas pelos incêndios de 15 de outubro de 2017.

Um dia após o fecho das inscrições, os organizadores da prova revelaram que vão participar 366 atletas em representação de 53 clubes campeões nacionais (femininos, masculinos, seniores e sub20) de 25 países europeus.

“Vão estar em competição os melhores”, frisou Jorge Vieira, salientando que a representação nacional estará a cargo das equipas do Benfica e do Sporting: “Estou certo que os atletas portugueses vão fazer boa figura. E fazer boa figura é ganhar”, reforçou.

Queniano e bielorusso correm pelo Sporting

Na primeira vista pelas equipas que estão inscritas, destaque para as equipas turcas do Istanbul BBSK (homens) e Üsküdar Belediye SK (mulher), as duas equipas que se sagraram campeãs no ano passado, eles apresentando quase toda a equipa que esteve no Algarve no ano passado, elas sem a vencedora do ano passado, Irene Cheptai.

Para lutar com outros argumentos, o Sporting contratou para esta prova dois atletas estrangeiros. Para a equipa masculina, o escolhido foi o jovem Davis Kiplangat, vice-campeão africano júnior de 10.000 m em 2015, que tem 13.16,35 como recorde pessoal aos 5000 m. Fará companhia a Bruno Albuquerque, Alberto Paulo, Licínio Pimentel, Paulo Pinheiro, Hélder Santos, Rui Pedro Silva e Rui Teixeira.

Em femininos, a escolhida foi a bielorrussa Sviatlana Kudzelich, vice-campeã europeia de pista coberta de 3000 m em 2015 e que tem como recorde pessoal aos 10.000 m a marca de 32.40,61.

As restantes atletas inscritas pelos leões são: Jessica Augusto, Ana Mafalda Ferreira, Susana Godinho, Inês Monteiro, Sara Moreira, Sara Catarina Ribeiro e Carla Salomé Rocha.

Fortes são ainda as formações espanholas, o Atletismo Bikila, em masculinos, cujo cabeça de cartaz é Ayad Lamdassen, tendo ainda Daniel Matteo, e em femininos o Bilbao Atletismo Santutxu, que para além das espanholas Thrias Gebre e Azucena Diaz, contará com a romena Ancuta Bobocel.

Transmissão televisiva

A prova terá transmissão televisiva na Bola TV e resumos alargados na Eurosport e está prevista a presença de dezenas de jornalistas nacionais e estrangeiros.

Após a decisão da Associação Europeia de Atletismo de atribuir a Mira a organização da prova, a autarquia apresentou uma candidatura aos fundos do programa de qualificação turística Valorizar, destinada a suportar em 90 por cento os custos da competição, estimados em 30 mil euros.

A candidatura tem o apoio da Turismo Centro e do Turismo de Portugal “devido ao impacto que a prova terá dentro e fora de Portugal”, referiu o presidente da Câmara de Mira, Raul Almeida.

O autarca lembrou que um primeiro sinal desse impacto é a presença em Mira durante diversos dias de mais de 500 visitantes (entre atletas e staff técnico), que esgotaram a lotação de sete hotéis em Mira e concelhos vizinhos.

Incêndios de Outubro abalaram a região

“A importância deste evento vai muito além da área geográfica do concelho”, frisou o autarca, acrescentando que “são eventos como estes que ajudam a repor a normalidade num concelho que foi fortemente abalado pelos incêndios”.

Em 15 de outubro de 2017, as chamas atingiram mais de 60 por cento da área do concelho, provocando mais de 30 milhões de euros de prejuízos em residências de primeira habitação, complexos agrícolas e empresas, deixando uma dúzia de famílias desalojadas. Ao contrário do que aconteceu em outros concelhos da região Centro não houve vítimas mortais.

Raul Almeida revelou ainda já estão concluídas as obras de beneficiação da pista de 1.750 metros da Praia de Mira, que foi oficialmente inaugurada em 2016, durante o campeonato nacional de corta-mato.

A estrutura representou para o município um investimento de 60 mil euros, tendo o seu traçado levado em conta as sugestões dos atletas internacionais que têm escolhido a Praia de Mira para os estágios habituais antes das grandes competições, como é o caso de Jéssica Augusto, Dulce Félix, Salomé Rocha, Rui Pinto, Nelson Cruz e Licínio Pimentel, que é natural de Mira.

Mais informações na página da prova

Texto com agência Lusa