Benfica e Sporting favoritos no nacional de clubes

Benfica e Sporting lideraram os apuramentos para as finais dos Campeonatos Nacionais de Clubes em pista coberta. Nada que surpreenda, tendo em atenção os resultados alcançados, que vimos aqui na primeira jornada e também nas segunda e terceira jornadas.

Assim, em relação ao ano passado, em masculinos, mantêm-se na primeira divisão seis das equipas do ano passado: Benfica, Sporting, Braga, Vidigalense, Jardim da Serra e CA Seia. Voltam a competir na primeira divisão as formações do Estreito, que no ano passado não apresentou o mínimo de atletas para pontuar e desde 2006 não conseguia chegar a este patamar, e o Maia, que depois da última presença na primeira divisão em 2004 (7º), só regressou em 2015, competindo na segunda divisão, o que também sucedeu no ano passado.

Já em femininos, em relação ao ano passado, o painel de participantes é quase igual: Sporting, Benfica, Braga, Vidigalense, Jardim da Serra, Grecas e Senhora do Desterro, repetem presença, e o Estreito “regressa” após última presença em 2011.

Segunda divisão com estreias

Quanto à segunda divisão, em masculinos, o Gira Sol e o Senhora do Desterro competiram na I Divisão no ano passado, é uma despromoção, registando-se o regresso do AC Póvoa de Varzim que o ano passado não conseguira figurar nas 16 melhores equipas. Saúde-se o ingresso nestas lides da formação do Novas Luzes, no seu primeiro ano de aposta como equipa competitiva.

Em femininos, os nomes também são habituais, registando-se a despromoção do GA Fátima, que em 2017 fora 8º na primeira, e as entradas do Lavra (5º na sua única anterior presença em 2015) e do Ribeirinho, estreia.

Em relação a 2017, ficaram de fora das finais as equipas do Ilha Verde (masculinos), Escola do Movimento (masculinos e femininos), GA Fátima (masculinos), NA Cucujães (femininos) e Gira Sol (femininos).

As finais terão lugar nos dias 17 e 18 de fevereiro, em Pombal e os resultados completos dos apuramentos estão na página da FPA.