A força dos 33 na mais longa carreira

Évora, Nelson Évora... ao serviço de Portugal

Aos 33 anos, a julgar pelos resultados ontem alcançados, Nelson Évora apresenta índices idênticos a 2008, ano em que se sagrou campeão olímpico!Poucos esperariam que o recordista nacional do triplo-salto conseguisse uma carreira tão longa. Não pela sua qualidade, mas literalmente pelas graves lesões que suportou e das quais recuperou!

Entre os triplistas mais famosos dos últimos anos, indo até ao recordista mundial Jonathan Edwards, nenhum tem uma carreira tão longa: já vai em 18 anos… e a contar!

Dados especiais

Recorremos a dados de uma página estatística (Tilastopaja), para aprofundar um pouco mais a carreira e colocar a diferença que tem para alguns dos atletas que marcaram a disciplina nos últimos anos, e colocando aqui uns dados que permitem de facto mostrar que Nelson Évora é um atleta muito especial.

Nelson Évora tem como recorde pessoal absoluto a marca de 17,74 m, obtido com o título mundial em 2007. O seu recorde pessoal em pista coberta é de 17,33, obtido em 2008, ano em que se sagrou campeão olímpico (com 17,67!).





 

Este ano pode chegar às 200 provas de triplo!

Na base de dados a que recorremos, Nelson Évora, que esteve vários anos de paragem, já tem 191 registos de resultados! Mais que o recordista mundial Jonathan Edwards (176), que somou 15 anos de carreira. Com isto, estamos em crer que antes do final deste ano, Nelson somará 200 provas de triplo-salto (com registo na base de dados referida)!

Entre os atletas que escolhemos (no qual incluímos o atual campeão olímpico e mundial Christian Taylor), Évora é o que tem a menor média dos seus dez melhores saltos, o pior recorde pessoal, mas é incontornável a sua tenacidade e está mostrar, aos 33 anos de idade, que está aqui parra competir, no mínimo, até aos Jogos Olímpico de Tóquio 2020, quando completará 20 anos de carreira de alta competição (aqui o critério é desde o primeiro registo nesta base de dados internacional).

Ficamos aqui com um gráfico comparativo entre os atletas.

 

 

 

 

Outros desportistas em foco com 33 anos

Ronaldinho, Cristiano Ronaldo e Jonas

De facto, aos 33 anos, Nelson Évora está a dar que falar e, no caso nacional, na única comparação que fazemos com o futebol, registe-se que o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo, tem essa idade e finalizou 2017 com mais uma bola de ouro e vários prémios de melhor jogador do ano, batendo recordes sucessivos de golos marcados.
Outro com 33 anos, ainda no futebol a dar que falar, é o avançado brasileiro do Benfica, Jonas, que marcou 48,1% dos golos do Benfica nesta temporada, ou de outro português, Ricardinho, que fará 33 anos este ano e que no ano passado também ganhou o título de melhor jogador do mundo e tem estado a fazer uma excelente campanha no europeu que ainda decorre.