Samuel Remédios bate recorde de Portugal com 18 anos

Samuel Remédios ultrapassou o recorde de Portugal (foto Marcelino Almeida)

Samuel Remédios bateu este fim-de-semana o recorde de Portugal do heptatlo, em pista coberta, ao somar 5980 pontos (resultado provisório), superando em 50 pontos o anterior recorde, e é nono (9º) no ranking mundial do ano!

Depois de na primeira jornada destes Campeonatos de Portugal ter 111 pontos de avanço em relação ao anterior recorde, e de ter melhorado nas barreiras e no salto com vara (ver crónica anterior), o atleta do Vidigalense fez uma prova de 1000 metros mais “fraca” (2.57,33) e viu a sua margem de ultrapassagem ao recorde reduzir-se para 50 pontos!

Samuel Remédios 9º no ranking mundial de 2018

Ainda assim, com este resultado, Samuel Remédios fez uma marca que o coloca no nono  lugar do ranking mundial deste ano, colocando-o em boa posição para poder ser convidado para o Mundial de Birmingham 2018, algo que já lhe aconteceu em 2016, quando colocou o seu recorde pessoal em 5889 pontos. No mundial de Portland, nos Estados Unidos, ficou em 9º lugar.

Nas restantes provas masculinas, Tsanko Arnaudov voltou a demonstrar o seu excelente momento de forma lançando 20,57 no peso, sagrando-se campeão de Portugal pelo quarto ano consecutivo, derrotando Marco Fortes (17,35), enquanto Luís Melo fez um bom recorde pessoal (15,84).

Nos 60 m barreiras, triunfo de Rasul Dabó (Sporting) em 7,92, com Hélio Vaz (Benfica) a dos centésimos (recorde pessoal e subida a 9º de sempre).

No salto em altura, Paulo Conceição (2,13), conseguiu o seu quinto título, à frente do regressado Marcos Maio (2,07). 

Na estafeta de 4×400 metros, triunfo da formação do Sporting com 3.18,86.

Sara Moreira com sétimo título e brilha Olímpica Barbosa

Nas provas femininas, tal como na primeira jornada com poucos atractivos, Sara Moreira foi o nome mais forte a apresentar-se nos Campeonatos de Portugal em Pombal, conquistando o seu sétimo título de sempre em 3000 metros (9.16,44), com o heptatlo a desiludir bastante quando Lecabela Quaresma e Catarina Fonseca não marcaram no comprimento e já não participaram nos 800 metros.

Nos 60 m barreiras, triunfo claro de Olímpica Barbosa, em 8,58 segundos.

No triplo-salto, a prova mais emocionante, com três atletas a saltarem acima de 13 metros (!), com Lucinda Gomes a fazer 13,14 (recorde pessoal e subida a 5ª portuguesa de sempre!), no último ensaio, ao que a sua colega de equipa Evelise Veiga respondeu, também no último ensaio, com 13,12! Recorde pessoal também e subida a 6ª de sempre. A terceira foi Shiana Mags (SC Braga), com 13,01 (a quatro centímetros do recorde pessoal).

No final da jornada, a equipa do Sporting venceu os 4×400 metros em 3.51,71.

Os resultados em directo na página da FP Atletismo.