Doping: Julio Rey e mais seis acusados de compra de EPO

Julio Rey recordista espanhol de maratona

As notícias sobre “doping” em Espanha são muito frequentes, mas acima de tudo surgem de acções policiais, como esta que surgiu em “El País” e que replicamos:

«A agência antidopagem espanhola (AEPSAD) abrirá processos de doping contra sete desportistas e ex-atletas que compraram substâncias dopantes a Iván Hierro, um ex-atleta espanhol da Cantábria, condenado em Santander a seis meses de prisão por um crime contra a saúde.

A sentença considera “factos comprovados” que, durante 2013 e 2014, Iván Hierro enviou substâncias dopantes (principalmente EPO <TB> e anabolizantes) para Antonio Jiménez Pentinel, David Blanco (ciclista paraolímpico), Margarita Fuentes-Pila, Manuel Penas, Mohamed Day Day e os irmãos Julio e Fernando Rey.

Julio Rey é recordista de Espanha de maratona

O atleta com melhor palmarés, as melhores marcas e títulos mais altos, é o maratonista de Toledo, Julio Rey, 46 anos, atual recordista de Espanha de maratona (2h06m52s, em 2006), que depois de se aposentar treina atletas em um centro com seu pai e irmão Fernando. Julio Rey segundo na maratona do Mundial em Paris 2003 e já sofreu durante a carreira uma suspensão de dois anos por doping.

Quanto a Pentinel, de 41 anos, já cumpriu uma sanção de três anos para a posse de substâncias dopantes, encontradas em sua casa quando ele foi registado durante a operação policial em que o mercado de Hierro foi desmantelado. O atleta sevilhano, campeão europeu em 2002, ainda está ativo. Recentemente ele foi proclamado campeão universitário da Andaluzia de corta-mato.

Fuente-Pila corre domingo no nacional de clubes

Margarita Fuentes-Pila, 35, foi proclamada há duas semanas campeão de crosse de Cantabria e está preparada para correr no domingo o campeonato de clubes de Espanha com sua equipe, Piélagos. Em 2015, ela cumpriu uma sanção de seis meses por doping.

De acordo com a decisão do tribunal, Hierro comprou as substâncias dopantes do irmão de uma mulher doente em Silla (Valência), que foi prescrito para EPO. Eles o enviaram para Hierro por correio para a casa de sua avó.

“Nós lemos a sentença e assim que a obtivermos por meio de canais oficiais, abriremos um arquivo, sem dúvida”, explicam fontes da AEPSAD. A suspensão por posse, compra ou tentativa de compra equivale a um analítico positivo, no mínimo serão dois anos de suspensão da licença de atleta ou treinador.