Hiperandrogenismo só para algumas e as datas oficiais

Caster Semenya, atleta com hiperandrogenismo

As duas outras grandes decisões do Conselho da IAAF, prendem-se com o hiperandorgenismo e com as datas das provas internacionais.

No primeiro caso, e dando ênfase às questões suscitadas com o processo colocado pela indiana Dutee Chand e com os triunfos da sul-africana Caster Semenya, que tinham sido suspensas de competir, recorde-se, em julho de 2015, o Tribunal de Arbitragem para o Desporto pediu à IAAF que fornecesse mais provas quanto ao grau de vantagem de desempenho que as atletas hiperandrogénicas têm sobre os atletas com níveis normais de testosterona.

Só conta nas provas de 400 m a uma milha!

Com base na evidência que foi recolhida, o Conselho da IAAF aprovou um pedido para renovar os regulamentos de competição para as provas de pista, cujas distâncias variam de 400 metros até uma milha. Após uma nova redacção, os regulamentos serão comunicados ao CAS antes de serem divulgados. Prevê-se que os regulamentos entrem em vigor a 1 de novembro de 2018.

“Este é um dos assuntos mais difíceis que o nosso Conselho e eu estamos discutindo”, disse o presidente da IAAF, Sebastian Coe. “Não se trata de batota. Nenhum atleta hiperandrogénico traiu. Isto é sobre nossa responsabilidade como uma federação desportiva para garantir condições equitativas. É para nós, decidir as regras, desenhar as linhas de competição.

“Nós escolhemos duas classificações para a nossa competição – provas masculinas e provas femininas. Isso significa que precisamos ser claros sobre os critérios de competição para essas duas categorias. Nós sempre acreditamos que a testosterona, naturalmente produzida ou inserida artificialmente no corpo, oferece vantagens de desempenho significativas”.

Actualizações de calendário: datas fixas

Após vários meses de ampla consulta com grupos, incluindo atletas e fãs, o Conselho da IAAF concordou com uma estrutura de calendário que ajuda a proporcionar um ritmo compreensível e definido para o nosso desporto.

A estrutura, com datas fixas para os eventos da IAAF World Athletics Series, é a seguinte:

– Campeonato Mundial de Corta-Mato no segundo fim-de-semana de fevereiro;

– O Campeonato Mundial de Pista Coberta no segundo fim-de-semana de março;

– O Campeonato Mundial de Meia Maratona no último fim de semana de março;

– O Campeonato de Nações de Marcha Atléetica permite alguma flexibilidade, em abril ou maio;

– As Estafetas Mundiais no primeiro fim-de-semana de maio;

– O Campeonato Mundial Sub20 (juniores) permite alguma flexibilidade, apenas deverá ser realizado em julho;

– Os Campeonatos Mundiais ao Ar Livre, serão sempre agendados para o último fim-de-semana de agosto ou primeiro fim-de-semana de setembro, para terminar oficialmente cada temporada.

Estas foram duas das decisões da IAAF, que decidiram ainda sobre mudanças de nacionalidade e sobre a Rússia.