A equipa Salomon/Suunto de 2018

A equipa Salomon/Suunto

A Salomon/Suunto apresentou hoje a sua equipa de corredores de trail no Showroom da marca, no meio da próxima colecção de artigos. Os já conhecidos Ester Alves e Romeu Gouveia, e a novidade para este ano, Tiago Romão.

Assim, a questão levantada com as saídas de Armando Teixeira e de Miguel Reis e Silva, foi prontamente respondida, num ambiente mais informal, perante vários jornalistas que puderam conviver com as caras da marca, que contaram as suas histórias. MelhorMarca.pt esteve lá.

Após uma breve apresentação sobre a importância da marca no desporto, em geral, e depois especificamente com a corrida, nomeadamente, o trail, houve hipótese de conhecer um pouco estes símbolos.

Investigadora em adrenalina

E começamos mesmo pela única mulher da equipa, Ester Alves, atual campeã nacional de skyrunning, e que é a mais antiga na equipa e que é também a única mulher, mas que é bem a personificação da marca: irreverente, vibrante, com energia inesgotável. Natural de Miragaia, Doutourada em Patologia e Genética Molecular, é investigadora na área de adrenalina e medo. O desporto entrou na sua vida através do remo, em 2002, onde integrou a Seleção Nacional, e depois passou pelo ciclismo, chegando mesmo a integrar uma equipa semiprofissional em Espanha, no País Basco. A descoberta do trail nasceu pela mão de um amigo, médico, Pedro Amorim, que a desafiou a participar no Ultra Trail dos Amigos da Montanha em 2011.

Desde aí não parou, sendo o seu melhor um oitavo lugar no mítico Ultra Trail du Mont Blanc (UTMB) em 2014. Ester já fez provas no deserto, no Everest e na selva tropical. Para 2018 a atleta traçou o objetivo de fazer uma expedição ao Shishapangma, que designou de WEGONNATRY. O Shishapangma situa-se no Tibete tem 8027 metros e é a 14.ª montanha mais alta do mundo.

Antes, “vou estar no Campeonato do Mundo em Penyaglosa, e na Ultra Sierra Nevada”, mas o principal objectivo é o Shishapangma. “Estamos a apontar para Setembro ou Outubro, mas antes ainda vou fazer uma aclimatação no Tibete, com subidas de 4000 a 6000 metros. É uma subida que poucos ainda fizeram e seguramente nenhum português”.

Romeu Gouveia e Ester Alves

Jovem promessa da Salomon/Suunto

A seu lado estava o mais jovem atleta da equipa, Romeu Gouveia, de 20 anos, conhecido na equipa como o “Benjamin”, estudante de desporto, “em actividades ao ar livre”, que não gostava nada de correr. “Nos corta-matos da escola até fazia batota, para correr menos, e mesmo assim era dos últimos”, afirmou, e que depois de descobrir o trail, nunca mais o largou.

Actual campeão Nacional de Trail Running, o jovem natural da Tábua, afirma que “o melhor do trail é mesmo poder correr e viajar o mundo. Já pude conhecer vários lugares que, de outra foram, certamente não conseguiria”.

Já esteve na Salomon Running Academy, na Áustria, e é uma grande promessa do trail e do skyrunning nacionais, e os mundiais são um dos seus objectivos, bem como corridas de Km Vertical.

O trail orientado

O mais recente membro da equipa, vem da orientação, modalidade que pratica desde os 12 anos. Tiago Romão, campeão nacional nessa modalidade, chegou ao trail running há apenas três anos e transportou toda a sua experiência, mesmo de internacional, para a equipa. Com 28 anos, médico de profissão, ainda interno, mas que poderá vir a escolher medicina geral familiar, nesta conversa aproveitou para dar conta de que é necessária uma maior informação entre os corredores de trail.

Tiago Romão: da orientação ao trail

“É tudo uma questão de evitar exageros. É preciso treinar, mas também dar tempo ao corpo para se recuperar. Sei distinguir bem a diferença entre o desporto enquanto actividade física e enquanto alta competição. Nesta última, podemos exagerar, para chegar aos limites, mas quem faz actividade por prazer necessita ter algum bom senso”, afirmou.

Para este ano os objectivos de Tiago Romão passam pelo Campeonato do Mundo em Penyaglosa, pelo Campeonato do Mundo de Orientação, na Letónia, pelo Campeonato Nacional de Ultra Trail em Portugal e ainda tem em vista uma participação no Marathon du Mont Blanc.

Texto e fotos: António Manuel Fernandes