Campeonatos de Portugal: questão entre Benfica e Sporting

Rui Pinto e Samuel Barata )

Monforte, distrito de Portalegre. Domingo, 18 de Março. É este o local e o dia do embate entre as formações de meio-fundo do Benfica e do Sporting, em masculinos, para a 95ª edição dos Campeonatos de Portugal de corta-mato.

No Rossio de Monforte, tudo se vai decidir durante cinco voltas a um percurso de 2000 metros, que tem tendência a ser muito selectivo e que ainda será mais exigente caso se confirmem as previsões de chuva que vemos um pouco por todos os canais meteorológicos.

Por isso, será muito importante um grupo numeroso de atletas como tem a equipa do Sporting (20 inscritos), justamente contando que um ou outro possa estar abaixo do seu nível expectável, para poder jogar a seu favor numa disputa de liderança que tem sido muito equilibrada nos últimos quatro anos, com o Benfica a triunfar em 2014 e 2015, e o Sporting a triunfar nas duas últimas edições por três e dois pontos respectivamente.

Sporting com muitos atletas nos Campeonatos de Portugal

O Sporting, que defenderá o título e, por isso, é mais favorito, tem uma equipa com seis dos dez primeiros classificados em 2017, “reforçada” com Alberto Paulo (4º em 2016, desistente em 2017) e Rui Teixeira (3º em 2016 e ausente em 2017).

A experiência da equipa está reflectida no facto de ter seis veteranos, dois deles com mais de 40 anos (Licínio Pimentel e José Rocha), com os outros a caminharem para tal, mas com um Rui Pedro Silva em versão de 2018 que foi segundo no nacional de estrada e muito competitivo na Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-mato, que o Sporting venceu, e que tem de ser considerado candidato a vencer a prova deste ano, ele que já venceu em 2007 e 2009.

Benfica tenta reconquista nos Campeonatos de Portugal

Já a equipa do Benfica, mais curta (11 atletas), tem três veteranos (Ricardo Ribas – 7º em 2017, 2º em 2016, Rui Silva e Hermano Ferreira, desistente o não passado, 5º em 2016), mas tem dois elementos que poderão lutar pelo título: Rui Pinto, campeão em 2015 e no ano passado, campeão de distância curta este ano, e Samuel Barata, campeão de distância curta no ano passado e campeão de estrada este ano, e têm ainda outros elementos que se destacaram como sub23 em anos anteriores.

Na luta pelo pódio, o Maia AC tem assegurado presença desde 2010, falhando apenas em 2013, surpreendido pelo Benaventense. Nos últimos quatro anos conseguiu ser sempre terceiro, mas este ano terá de contar com uma equipa, o Sporting de Braga, que já surpreendeu os maiatos com a subida ao pódio do nacional de estrada.

Os últimos campeões

Para um melhor acompanhamento da competição, deixamos aqui o link para a página da FPAtletismo dedicada à prova, e deixamos aqui os últimos pódios (individuais e colectivos) das provas principais. E deixamos também ligação à antevisão feminina

 

 

 

Texto e foto: António Manuel Fernandes