Campeonato de Portugal de Crosse feminino: a vez de Catarina Ribeiro

Catarina Ribeiro e Sara Moreira antes da última volta (Monforte)

O Sporting não ganhou para o susto hoje em Monforte, no Campeonato de Portugal de Crosse! Com uma “super” equipa feminina, o difícil era não ser campeão! Mas isso quase acontecia, face a várias contingências que enfraqueceram bastantes as “leoas”.

Na semana anterior à prova foi Salomé Rocha que se viu impossibilitada de competir e a própria Inês Monteiro correu com várias bandas nas pernas num sacrifício de enaltecer. O resto surgiu durante a prova, com Jessica Augusto a sofrer uma entorse na segunda volta que a levou a desistir, quase imediatamente depois de Susana Godinho não aguentar o andamento.

Lá na frente ficavam Catarina Ribeiro e Sara Moreira – excelente corrida fizeram ambas -, e o Sporting ficava depois com a veterana Sandra Teixeira e a jovem Catarina Guerreiro para fechar a equipa! Mas esta também foi obrigada a desistir e ficou tudo nas “pernas” de Sandra Teixeira.

Sporting renova triunfo colectivo

Catarina Ribeiro decidida

Felizmente, a luta na frente dos Campeonato de Portugal não desarmava e o Sporting mantinha os três primeiros lugares na última volta, com a variante de Catarina Ribeiro se isolar de Sara Moreira para conquistar o seu primeiro título nacional de corta-mato. Quanto a Sara Moreira continua a sua “sina” de não chegar ao título. Em 14 presenças nos nacionais, desde a primeira participação em 2001, foi vice-campeã 10 vezes!: duas em juvenil, duas como júnior, uma sub 23 e quatro como sénior!

Mais para trás, Inês Monteiro assegurava o 3º lugar e Susana Cunha, do Linda-a-Pastora, chegava na quarta posição, à frente de três atletas do Recreio de Águeda: Carla Martinho, Emilia Pisoeiro e Cristiana Valente. Valeu ao Sporting que Sandra Teixeira chegou em 14º lugar, à frente da quarta atleta do Águeda, Elisabete Pereira (17ª)!

Sporting fechou com Sandra Teixeira

O título de campeão de Portugal, pelo segundo ano consecutivo, foi para o Sporting e o Recreio de Águeda repetiu o segundo lugar. O Sporting de Braga, com uma jovem equipa, conseguiu subir ao terceiro lugar colectivo. Apenas cinco equipas se classificaram, numa prova com 43 atletas.

No final da competição, Catarina Ribeiro mostrava-se feliz com «um título muito especial, tenho trabalhado estes anos todos com o objectivo de ser uma das melhores atletas de Portugal. Este é um percurso muito duro e muito difícil, não me costumo dar bem neste tipo de circunstâncias, mas felizmente tenho treinado muito bem e consegui fazer um resultado ao nível do que tenho treinado».

Manuela Martins, Maratona, campeã nacional sub23

Nas sub23, Manuela Martins, do Maratona, não deu hipóteses às suas adversárias, terminando até no “top10” da classificação, com 47 segundos de vantagem sobre a segunda, Sofia Teixeira do Várzea (12ª). A terceira sub23 foi Bárbara Oliveira, do Feirense, a um minuto e 41 da atleta do Maratona!

Manuela Martins (Maratona) campeã sub23

Deixamos aqui o link para a prova masculina, para os restantes escalões e ainda dos resultados totais.

Texto e fotos: António Manuel Fernandes