Recorde no Mundial de Meia Maratona dominado pela Etiópia

A etíope Kebede a caminho do triunfo

Valência tem lançado o lema de ser a “cidade da corrida”, e a organização deste mundial de meia maratona provou-o novamente, com mais um recorde mundial!

Naquela que, para muitos (nós incluídos), é a mais imponente chegada de uma meia maratona, a etíope Netsanet Gudeta Kebede conseguiu uma vitória categórica, isolando-se depois dos 15 km, para terminar em 1:06.11, um novo recorde mundial feminino em provas só com mulheres, melhorando em 14 segundos o anterior máximo que pertencia a Lornah Kiplagat desde 2007.

Duas recordistas mundiais

Kebede deixou a segunda, a também recordista mundial (mas em prova mista), Joyciline Jepkosgei, do Quénia, a 43 segundos de distância, enquanto outra queniana, Pauline Kamulu terminava na terceira posição com um recorde pessoal (1:06.56).

Refira-se que oito das dez primeiras classificadas bateram os seus recordes pessoais!

Em termos colectivos, nova “dança”, com a Etiópia a reconquistar um título perdido nas últimas duas edições para o Quénia, que agora foi segundo. Como vaticinámos, o Bahrain foi a nota de diferença nas últimas edições ao subir ao terceiro lugar empurrando para fora do pódio o Japão, que há nove edições consecutivas era terceiro!

Tri de Kamworor

Em masculinos, Geoffrey Kamworor não deixou de lado a oportunidade assinar mais uma página na história da competição, ao terminar em primeiro lugar com a marca de 1:00.02 horas, naquele que é o seu terceiro triunfo consecutivo na prova. Melhor que ele apenas Zersenay Tadese, com cinco triunfos, quatro deles consecutivos.

Numa chegada em que enviou beijos parra a multidão a e foi acenando a antecipar o triunfo, Kamworor viu o seu ex-compatriota Abraham Cheroben (agora do Bahrain) ser segundo classificado (1:00.22) à frente do eritreu Aron Kifle (1:00.31).

O benfiquista Sérgio Dias esteve no Mundial de Meia Maratona em representação de Cabo Verde, sendo 122º, com 1:09.10.

O pódio colectivo em masculinos foi exactamente igual ao feminino, com triunfo da Etiópia, acompanhada por Quénia (2º) e Bahrain (3º).

Resumindo, a Etiópia conseguiu três dos quatro títulos em disputa!

Eis os principais resultados…