França e Itália sobressaem na Taça do Mundo de Pentatlo Moderno

Dupla italiana impediu a França de ter três vitórias

O princípio do mês de Março acolheu a primeira etapa da Taça do Mundo de Pentatlo Moderno, que se disputou em Cairo, no Egipto, com França e Itália a sobressaírem nos resultados.

Esta é uma modalidade em que os atletas são postos à prova em cinco disciplinas: Natação – 200 metros na piscina em estilo livre; seguidos de esgrima, uma ronda todos contra todos, para apurar maior número de vitórias (combates de um minuto no máximo, quem dá o primeiro toque vence, se ninguém sofrer toque, perdem ambos) e uma ronda bónus, com combates a eliminar, para somar pontos; hipismo – corrida de 12 obstáculos, com um cavalo que se conhece no dia da prova (20 minutos para se habituar à montada); e a corrida final de 3200 metros, em quatro voltas de 800 metros, intercaladas com quatro paragens de tiro de pistola laser, com alvos a dez metros, cinco alvos para acertar.

França em destaque

Nesta primeira etapa da Taça do Mundo, os representantes da França estiveram em grande!. A francesa Elodie Clouvel venceu em femininos, com cerca de 10 segundos de vantagem sobre a húngara Tamara Alekszejev, com a turca Ilke Ozyuksel a subir ao terceiro lugar do pódio. Todas elas com uma corrida-laser final fantástica. No quarto lugar, também com uma excelente corrida, chegou a lituana Gintare Venckauskaite à frente da sua compatriota Ieva Serapinaite.

Fruto de más provas anteriores, a campeã olímpica Chloe Esposito, da Austrália, e da campeã mundial do ano passado, Gulnaz Gubaydullina (Russia).

Dupla francesa no pódio masculino

Na prova masculina, a França também festejou, graças à disciplina final, com grandes recuperações dos seus representantes, Christopher Patte, que acabou mesmo por vencer, e com Valentin Belaud em segundo. O terceiro foi Pavel Ilyashenko, do Cazaquistão.

Fruto dos triunfos franceses nas provas individuais, era lícito esperar que dominassem na prova mista, mas o par Elodie Clouvel e Valentin Belaud pareceu não ter recuperado na perfeição e no final da prova, o triunfo pertenceu aos italianos Gloria Tocchi e Gianluca Micozzi, com 18 pontos de vantagem.

A França contentou-se com o segundo lugar, enquanto o Cazaquistão terminou no último lugar do pódio.

A Taça do Mundo prossegue este fim-de-semana com a etapa de Los Angeles (num circuito que poderá ser o dos Jogos Olímpicos de 2028).