Dorsal número um para Inês Henriques em Rio Maior

Inês Henriques

Rio Maior recebe este sábado mais uma edição do Grande Prémio de Marcha Atlética, incluído no Challenge da IAAF (federação internacional), e os seus organizadores entregaram o dorsal número um à ribatejana Inês Henriques.

Para a atleta do Clube de Natação de Rio Maior, esta é uma homenagem significativa, a uma atleta que participa no Grande Prémio desde 1999 (desde que a prova feminina passou para os 20 km), tendo apenas estado ausente em 2002 e 2003.

360 km competitivos em Rio Maior

Muito assídua e competitiva na cidade onde reside e que é a base do treino que lhe é ministrado por Jorge Miguel, seu técnico de sempre, Inês Henriques conta com 18 provas de 20 km completadas em Rio Maior (uma delas como campeonato nacional), num total de 360 km de competição!

Isto, integrado num total de 105 provas que terminou de 20 km, a que devemos acrescentar as “aventuras” em distâncias superiores desde 2016, contando com uma prova de 30 km em 2016, duas de 50 km em 2017 (com recordes mundiais em ambas e com um título mundial em Londres!) e uma de 35 km já este ano.

Inês Henriques, que este ano se sagrou campeã de Portugal de 35 e 20 km, foi terceira em Monterey (México), noutra etapa do Challenge.

Medalhadas chinesas favoritas ao triunfo

Nunca tendo vencido em Rio Maior, tem agora um estatuto de vencedora, tendo como candidatas na primeira linha de partida, as chinesas Qieyang Shenjie, que venceu em Rio Maior em 2016, e que foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2012, tem 1h25m16s de recorde pessoal e venceu este ano o Grande Prémio de Huangshan, na China (1:27.36), e Xiuzhi Lu, medalha de bronze nos Jogos de 2016 e medalha de prata nos Mundiais de 2017, que foi sétima em Huangshan, e ainda Wang Yngliu (terceira em Huangshan, com 1:28.37).

Erica de Sena, a brasileira recordista da América do Sul, líder do Challenge deste ano, é outras das candidatas ao triunfo, ela que tem como melhor em Rio Maior um Segundo posto em 2014. Este ano foi segunda classificada em Monterey (à frente de Inês Henriques) e venceu o Campeonato Sul Americano.

As candidatas latinas

Mas não se ficam por aqui as candidatas e ainda há que contar com a italiana Antonella Palmisano, medalha de bronze nos mundiais do ano passado, quarta nos Jogos Olímpicos de 2016, que tem 1.26.36 de recorde pessoal, desde o ano passado.

Ainda neste lote de atletas de elite mundial, temos a portuguesa Ana Cabecinha, recordista nacional de 20 km, e que foi 4ª nos mundiais de 2015 e sexta nos Jogos Olímpicos de 20’16 e nos Mundiais de 2017. Este ano foi segunda no nacional de 20 km.

De Espanha viaja a jovem Laura Garcia-Caro, recordista nacional sub-23, que foi 9ª nos mundiais de 2017 e que começa a época precisamente em Rio Maior.

Prova masculina também intensa

A prova de 20 km masculina acolherá vários medalhados em grandes competições, e na primeira linha está o líder do Challenge deste ano, o equatoriano Andres Chocho, que este ano já venceu os 50km de Monterey e venceu o Campeonato Sul Americano de 20 km.

Tendo sido segundo em Rio Maior em 2016 tem como principais opositores o argentino Juan Manuel Cano (1:22.10), 5º no ano passado, e o brasileiro José Bagio (1:21.46), também quinto em Rio Maior, em 2016 e 2014.

Espanhol Martin com ambição

Quem já venceu em Rio Maior e regressa à prova é o espanhol Alvaro Martin (1:19.36), 8º no Mundial de 2015, vencedor em 2016, e que este ano venceu o nacional do seu país, em Castellon. Acompanham-no ao Ribatejo: o seu compatriota Diego Garcia (1:20.34), medalha de prata nos mundiais de juniores em 2014; os mexicanos Ever Palma (1:19.38), 6º em Rio Maior em 2016, que este ano já foi quinto em Monterey e Castellon, e José Luís Doctor (1.21.55), 12º em Monterey; o sueco Perseus Karlström (1.19.11), vencedor do campeonato da Oceania (Adelaide) e 6º em Monterey.

Outro regresso regista o grego Alexandros Papamihail (1.21.33/16), 8º no ano passado, o tunisino Hassanine Sbai (1.20.32), 3º em 2017; e três chineses que podem fazer a diferença: Xiangqian Jin (1.19.12), 4º em Huangshan (grande prémio chinês), Jiaxing Yin (1.20.56), 7º em Huangshan e Wenbin Niu (1.21.41).

Os portugueses com ambições

Pelos portugueses, destaque para Miguel Carvalho e Miguel Rodrigues, que podem bem aproveitar a ocasião para uma melhoria dos seus recordes pessoais, ao mesmo tempo que pensam (e perseguem) os mínimos para a presença no campeonato de nações, em Maio, em Taicang, na China.

A tarde desportiva em Rio Maior começa A partir das 15h30, com a marcha jovem de promoção, tem início um programa para diversos escalões, estando as provas internacionais agendadas para as 17h30 e 17h42, os 20 km femininos e 20 km masculinos, respetivamente.

Todas as informações, programa-horário, listas de partida e historial da prova podem ser vistos na página oficial da prova, que terá também um link para transmissão em directo, que será disponibilizado ainda através do Facebook do Complexo Desportivo, e no Youtube.
MelhorMarca.pt estará em Rio Maior para a reportagem da prova