Meeting de Roma com grandes resultados… e portugueses

Abderrahman Samba (foto de Hasse Sjögren/IAAF)

Hoje houve bom atletismo no Meeting de Roma. Das muitas provas de excepção conseguidas, destacamos a dos 400 metros barreiras masculinos, com o categórico triunfo de Abderrahman Samba, do Qatar, , que venceu os 400 metros barreiras num novo recorde da Ásia (44,78), da Liga Diamante, do meeting e do seu país, claro. E para isso derrotou o norueguês Karsten Warholm (47.82), que apesar da derrota merece encómios, pela forma como abriu a época!

Na linha das melhores marcas do ano, para além desta dos 400 m barreiras, destaque para os 9,93 de de Ronnie Baker (EUA), nos 100 metros, à frente do francês Jimmy Vicaut (10.02) e da revelação europeia, o italiano Filipp Tortu que fez 10,04 (dias depois de ter feito 10.03 noutra reunião italiana).

Emocionantes as duas últimas corridas do meeting, com Timothy Cheruiyot a vencer os 1.500 metros em 3:31.22 e outro queniano, Conseslus Kipruto (8:08.40), a regressar ao topo dos 3000 m obstáculos.

Ainda com melhor marca do ano, destaque para o sul-africano Luvo Manyonga (8,58), que derrotou o jovem (19 anos) Juan Echevarria (8,53, recorde pessoal); para o final fantástico dos 3000 m obstáculos femininos, com Hyvin Kiyeng (9:04.96, também recorde do meeting) a impor-se à compatriota Celliphine Chespol (9:05.14), ambas destacando-se da norte-americana Emma Coburn, que estava na luta pelo triunfo até cair após a vala de água, terminando em quarto lugar (9.08,13), sendo ainda ultrapassada pela queniana Norah Jeruto (9:07.17); e para a invencibilidade da russa Mariya Lasitskene (2.02, melhor marca mundial do ano, e por pouco não passou 2,04), que já vai em 40 provas seguidas a vencer!

Irina em 9º, Diogo sem marca

Recorde do meeting bateu a croata Sandra Perkovic, no disco, que lançou 68,93. Neste concurso participou a sportinguista Irina Rodrigues, que terminou em 9º lugar, com a marca de 55,75 metros.

Uma palavra ainda para o salto com vara, que o norte-americano Sam Kendriks venceu com 5,84 m, mas que não correu bem a muitos dos favoritos, que ficaram por alturas muito baixas. Também o benfiquista Diogo Ferreira sai de Roma sem festejos. O atleta não conseguiu passar a altura inicial a 5,36.

Resultados oficiais na página da Liga Diamante.

Eddy Maia destaca-se em Torres Vedras

Entretanto, em Torres Vedras, no meeting António Fortunato, Eddy Maia saltou 5,56, melhor marca nacional do ano, e marca B de qualificação para o Europeu de Berlim.
Também a sportinguista Cátia Pereira conseguiu a sua melhor marca desta época com 4,10.