Samuel Barata elevou Corrida de Santo António

Corrida de Santo António (foto MelhorMarca.pt)

A Cofidis Corrida de Santo António recebeu milhares de corredores, que animaram as principais artérias da baixa de Lisboa, enchendo-as com um colorido e uma satisfação especial, perante algum público, constituído pelos portugueses, por parte dos muitos turistas que rumam diariamente a Lisboa e ficaram espantados com a animação.

O final da tarde era de festa e a organização, a cabo da HMS, mais uma vez esteve exemplar, com todo o programa a ser cumprido com rigor.

À partida, para além dos milhares que pretendiam saber se é verdade que que “à noite todos os santos ajudam”, lá estavam os principais favoritos para o triunfo, especialmente Samuel Barata, que há cerca de um mês bateu o seu recorde pessoal nos 10.000 metro, e que veio a esta prova “correr para rolar e testar um pouco a minha actual condição física”.

Recorde do percurso

Partindo logo na frente, o benfiquista aproveitou o vento pelas costas nos quilómetros iniciais e acabou por triunfar nos 10 km do percurso com a marca de 29.40 minutos, o tempo mais rápido dos oito anos de história desta corrida!

Samuel Barata

Para o vencedor “esta foi uma boa vitória. Boa para testar a minha preparação, boa por verificar que já estou mais confortável a correr a ritmos mais elevados. Vinha só para correr um pouco mais rápido, perto dos três minutos ao quilómetro, mas entusiasmei-me e fui correndo sempre mais rápido até chegar a este resultado. Sinto-me bem e confiante para o objectivo principal que é o Europeu de pista”.
Bem mais para trás, chegaram Nuno Costa, individual (33.00), e Carlos Tiago, da Run Tejo (33.12), que completaram o pódio.

Doroteia Peixoto em recuperação

Quanto à prova feminina, destaque para o triunfo categórico de Doroteia Peixoto em 34.40 minutos. A atleta dos Amigos da Montanha, vem “de uma maratona, estou a tentar recuperar desse esforço e acabei também por me entusiasmar com este magnífico percurso e com todas as pessoas, conseguindo o triunfo. Se o lema da prova ajudou? De facto, até parecia, no princípio, com o vento pelas costas, que os santos estavam a ajudar…”

Atrás dela classificaram-se, Cláudia Pereira, do GFD Running (35.15), e Silvana Dias, do Benfica (36.02).

Os dois pódios em conjunto

Podem consultar os resultados completos na página da prova.

Fotos: MelhorMarca.pt