Meeting de Huelva “carregado” de bons resultados portugueses

 

Muitos resultados interessantes no Meeting de Huelva, mas com um destaque muito especial com o recorde nacional de juniores de Mariana Machado nos 1500 metros!

 

Diogo Mestre foi o primeiro (de muitos) dos portugueses no Meeting de Huelva. O atleta do Benfica esteve muito bem nos 400 m barreiras, vencendo a prova com a marca de 50,88, fazendo um recorde pessoal, derrotando o seu colega de equipa Lucirio Garrido, da Venezuela, que fez 51,67.

Diogo Mestre subiu ao 10º lugar de sempre (desde 2011 que não se registava uma entrada neste ranking!) e ficou a 18 centésimos dos mínimos B para o Europeu de Berlim.

Dorothée Évora triunfa nos 400 m

Outro triunfo português surgiu nos 400 m, com a sportinguista Dorothé Évora, que cortou a meta com 54.58 segundos, a sua melhor marca do ano.

Nos 1500 m, série 2, triunfo da francesa Alice Marie Genevieve (4:22.36), à frente de Carla Mendes, do J. Vidigalense (4:22.92). Estiveram ainda em competição, Susana Godinho (Sporting), 12ª com 4:30.80, Beatriz Rodrigues (Sporting), 14ª com 4:31.78.

Marcelo Pereira confirma mínimos

Nas provas masculinas, grande corrida de 800 metros (série B) do júnior Marcelo Pereira (Taipas), que ficou em segundo lugar com a marca de 1.49,51, recorde pessoal e confirmação dos mínimos para o Mundial de Sub20. O vencedor foi o espanhol César Larrosa (1.48,15). Nesta série correra ainda os sportinguistas Sandy Martins (4º, 1.50.07) e Miguel Moreira (8º, 1.51.50).

Bruno Costa, do Sporting, foi quarto no salto em comprimento, com 7,48 (v:+2,0), a sua melhor marca ao ar livre. O vencedor foi o espanhol Jean Okutu (7.66, v: +2.7 m/s).

Paulo Rosário triunfou nos 1500 m

Na corrida B dos 1500 metros, um bom triunfo do líder de 1500 m de Portugal, o sportinguista Paulo Rosário (3:43.68), à frente do marroquino Khalid Oughzif (3:44.07), com mais três portugueses em competição: o sportinguista Paulo Pinheiro (5º, 3.44,67), em recorde pessoal, e os benfiquistas Hugo Ganchas (11º, 3:48.42) e Samuel Freire (13º, 3:52.11).

Paulo Rosário (foto RFEA)

Quatrocentistas em destaque

Nos 400 metros femininos, a recordista nacional, Cátia Azvedo, do Sporting, foi segunda com a marca de 52,31, superada apenas pela italiana Libania Grenot (51.81).

O jovem Mauro Pereira aproveitou muito bem a sua série de 400 metros para “arrancar” um excelente recorde pessoal de 47,68 segundos, ficando à beira do “top30” de sempre. Para além Ricardo Santos, ninguém corria tão rápido na volta à pista desde 2013! O vencedor da prova foi o espanhol Lucas Bua de Miguel (45.25).

Uma excelente corrida de 800 metros femininos, com Cátia Azevedo a ser apenas uma das lebres (depois de ter corrido há minutos os 400 m), passando aos 400 m em 58.02, proporcionou um recorde pessoal a Salomé Afonso, do Sporting (8ª, 2.04.90), com a marroquina Malika Akkaoui a triunfar (2:00.48).

Recorde nacional de juniores para Mariana Machado

Estavam há muito a prometer bons resultados as nossas juniores! Em Huelva, Mariana Machado, do Sporting de Braga, esteve soberba e aproveitou da melhor forma a corrida rápida, mas não em demasia, para terminar no 9º lugar com a marca de 4.13,31, um novo recorde nacional de juniores, superando o anterior máximo que já tinha 30 anos (4.14,9) e que pertencia a essa extraordinária atleta, Fernanda Ribeiro, que o conseguiu na Maia em 1 de Agosto de 1987!

Na mesma prova, a benfiquista Patrícia Silva também esteve em competição, também ela com recorde pessoal (4.17,90), tendo triunfado a espanhola Marta Perez (4:07.10).

A marca da bracarense é a 8ª no Mundo, na categoria, e a da benfiquista é a 16ª! E, já agora, supera o recorde pessoal de sua mãe, Albertina Machado, que é de 4.13,35, e que também foi obtido em 1987!

Miguel Borges com mínimos B nos obstáculos

Nos 3000 m obstáculos, o benfiquista Luís Miguel Borges aproveitou o “comboio” e embora sendo 18º, conseguiu a marca de 8.39,23, superando os mínimos “B” para os Europeus de Berlim (ficou a 4 centésimos da marca de André Pereira que já tinha conseguido o mesmo objectivo), numa prova em que o vencedor foi o queniano Barnabas Kipyegoken, em 8:19.21.
Nos concursos, Jessica Inchude, do Sporting competiu no lançamento do peso e conseguiu 16,79 m no quarto ensaio, terminando em quarto lugar, numa prova em que o triunfo pertenceu à líder europeia do ano, Cristina Schwanitz (19.21).

No triplo-salto, segunda prova para Susana Costa (Academia Fernanda Ribeiro), terminando com o quinto lugar, com a marca de 13,35 (v:0,0). O triunfo pertenceu à espanhola Ana Peleteiro (13,59, v:+0,4 m/s).

Uma palavra para a série principal de 400 m barreiras, com triunfo de Quincy Downing (EUA), em 49.00, com o cabo-verdiano Jordin Andrade a ser 4º com 49,39.

Uma légua com melhores marcas do ano

Nas últimas provas do programa, nos 5000 metros, com triunfo do etíope Telahum Halle (13:04.63), estiveram três benfiquistas. O melhor foi Eduardo Mbengani (13:47.82), com a sua melhor marca do ano, em 11º lugar, à frente de Rui Pinto (13:48.80), que bateu o seu recorde pessoal, e mais para trás, em 19º, ficou Hermano Ferreira, com 14:41.62.

Nos 300m obstáculos feminino, triunfo da húngara Viktoria Gyürkeshun (9:37.02), com a jovem Laura Taborda (Leões da Floresta), a ser 13ª com 11:10.47.

Na última prova do programa, os 1500 m, série C, com triunfo do marroquino Abderrahman El Khayami (3:47.40), estiveram os juniores Isaac Nader (Benfica), que foi quarto com 3:49.20, e Ruben Sousa, foi quinto com 3:49.82.

Resultados completos em: http://rfealive.com/schedule

 

Diogo Ferreira com 5,50 na Alemanha

Entretanto, na Alemanha, no Meeting Anhalt 2018 – Dessau-Roßlau, estiveram em competição dois benfiquistas. Diogo Ferreira foi quinto no salto com vara, com a marca de 5,50, em prova que o norte-americano Sam Kendricks dominou com 5,70.

E no salto em comprimento, com triunfo da germânica Sostehene Moguenara (6.67, v: +0.1), a cubana Yariadmis Arguelles foi quinta com a marca de 6,30 m (+0.4).

Só por curiosidade, neste meeting, houve novo duelo no dardo, com Thomas Röhler a triunfar com 90.75 m e Andreas Hofmann a ser segundo com 87.22 m.