Fartos triunfos portugueses no Meeting de Salamanca

João Coelho (foto Paulo Aguiar)

Foram muitos os portugueses a competir em Salamanca, conhecida como a “meca” da velocidade mas que proporcionou outros bons resultados, destacando-se os triunfos de Tsanko Arnaudov acima dos 20 metros (20,48); do júnior João Coelho, nos 400 metros (47,24); de Tiago Pereira, com recorde pessoal no triplo (16,56); de Andreia Crespo, nos 400 metros barreiras (58,96); e de Ana Oliveira, no comprimento, com 5,86.

Tsanko Arnaudov venceu o lançamento do peso em Salamanca, num concurso que quase parecia o campeonato português!

O benfiquista voltou aos lançamentos acima de 20 metros, pela primeira vez ao ar livre, fechando o concurso com 20,48, à frente de Francisco Belo com 19,71 (a sua melhor marca do ano), com Otoniel Badjana a ser quarto classificado com um poderoso recorde pessoal de 17,29 metros, e com Daniel Santiago a ser oitavo (15.30).

João Coelho para os mundiais… e para o top 3 júnior

Outro resultado de grande valia portuguesa no Meeting de Salamanca surgiu nos 400 metros, com o triunfo do júnior João Coelho, do Benfica, com a marca de 47,24, novo recorde pessoal que o deixa como terceiro português de sempre nesta categoria, e com marca de qualificação para o Mundial de Tampere! E já entra nos 20 melhores absolutos de sempre!

Na mesma final, o quarto classificado foi outro português, Jorge Colaço, que melhorou o seu registo para 48.04.

Na final B, triunfou André Marques (48,21, também melhor), à frente de Tiago Horta (48,95, primeira vez abaixo de 49 segundos), com David Senica em oitavo (50.93).

Recordes pessoais no triplo

Outro triunfo lusitano surgiu no triplo-salto, com Tiago Pereira a vencer com a marca de 16,56 (um recorde pessoal para o benfiquista), à frente de Carlos Veiga que saltou 16,38, também recorde pessoal (por dois centímetros).

As outras vitórias no Meeting de Salamanca

Em destaque, a sportinguista Andreia Crespo que venceu os 400 metros barreiras com a sua melhor marca deste ano (58,96), derrotando a espanhola Carmen Romero (59.43), numa prova e que a veterana Patrícia Lopes correu em 61.41. Na final B, participou Bruna Silva (4ª, com 64.44).

Triunfo da ribatejana Ana Oliveira no comprimento, com a marca de 5,96, no último ensaio, à frente da guineense Fatumate Balde (5.81), e ainda com Andreia Gomes em 6ª (5.44). Todos os saltos com vento regulamentar.

As outras provas masculinas em Salamanca

Nos 100 metros masculinos, na final A (v:+1,1), um bom resultado de José Pedro Lopes (10,48), embora sendo 5º classificado, à frente de Diogo Antunes (10,68), numa prova em que venceu o brasileiro Rodrigo Pereira do Nascimento (10,17). Na final B (v:-0.3), Delvis Santos foi 6º com 10.76.

Nas meias-finais, na A (v:-2.0), triunfo do brasileiro Rodrigo Pereira do Nascimento (10.35), com Diogo Antunes em 3º (10,51) e José Pedro Lopes em 4º (10,53). Na B (v:+1.6), Delvis Santos foi 6º (10.80); na C (v:+0.3), João Pinto foi 5º (11.03) e Tiago Gonçalves foi 6º (11.36); na D (v:+0.6), André prazeres foi quinto (11.00); e na E (v:-0.7), Xavier Rato foi segundo (11.04) e João Geadas foi 3º (11.07).

Nos 400 m barreiras, triunfo do irlandês Paul Byrne (51.53), com Ricardo Lima em 3º (53.01) e André de Sá em 5º (54.18).

Nos 800 metros, a final A deu o triunfo ao espanhol Mario Garcia Romo (1:50.66), com o português Luís Monteiro em segundo (1:51.54), António Rodrigues em 5º (1:52.68) e João Delgado em 8º (1:53.53). Na final B, o sexto foi Martin Monteiro (1:56.83).

Nas meias finais dos 110 m barreiras, na primeira (v:-1.0 m/s), triunfo do espanhol Francisco Javier Lopez (13.96), à frente do brasileiro João Vitor de Oliveira (14.12), que faria pior na final.

Já os 200 metros masculinos (v:-0.9), triunfo do português João Pinto numa das séries, com 22.06.

As outras provas femininas no Meeting de Salamanca

Na final A dos 100 metros femininos (v:-0.9), a sportinguista Lorene Bazolo chegou em terceiro lugar (11,65), numa prova em que o triunfo foi para a venezuelana Nediam Nori Vargas Arteaga (11.51), e com a jovem Delphine Nkansa a ser 3ª (12.01, marca que seria mínimo para os europeus sub18, mas a atleta é belga), e ainda com Adriana Alves (5ª, 12.02) e Catarina Lourenço (6ª, 12.22).

Na final B (v:+0.7), triunfo da espanhola Elena Martin Gonzalez (12.28), logo seguida da portuguesa Carina Pereira (12.44).

Nas meias-finais, Lorene Bazolo venceu a A (v:-1,9), com 11,56, a brasileira Tamirirs de Liz foi 4ª (11.97) e Adriana Alves foi 5ª (12.04). Na meia-final B (v:-1.5), a jovem Delphine Nkansa foi segunda (12.16), à frente de Catarina Lourenço (12.17) e Tatiana Rosário (12.32). Na C (v:-2.1), Carina Pereira foi quinta (12.59) e na D (v:-1.5), Gisela Cruz foi terceira (12.81).

Nos 800 metros femininos, triunfo da espanhola Belen Asensio Valentin (2:15.90), com Olha Serbyn em quarto lugar (2:19.34), e a sua treinadora Sandra Teixeira em 7º (2:23.71).

Na final dos 100 m barreiras, Olímpia Barbosa foi a melhor portuguesa, em 13,72 (v:-1.2), chegando em quarto lugar (fez melhor na meia-final), com triunfo da finlandesa Annimari Korte (13.38)- Na mesma final, Andreia Filisberto foi sexta (14.31) e Marisa Vaz Carvalho foi sétima (14.38). Na final B (v:-0.5), Fatumate Balde foi segunda (14.20) e Mariana António foi quinta (14.50).

Nas meias-finais, a primeira (v:+0.8), registo do quarto lugar de Olímpia Barbosa (13.67), à frente de Marisa Vaz Carvalho (14.13) e de Andreia Filisberto (14.14); enquanto na segunda (v:-0.5), Mariana António foi 2ª (14.53), foi terceira (14.55) e Catarina Karas foi quarta (14.69)

Nas séries de 200 m femininos, na primeira (v:0,0), Catarina Lourenço foi segunda (24.56, recorde pessoal), e Carina pereira foi terceira (25.59). Na segunda série, venceu a brasileira Tamiris de Liz venceu (24.62).

Nos 400 metros femininos, Beatriz Gameiro correu em 59,07.