Diogo Ferreira vence salto com vara no Meeting de Madrid

Diogo Ferreira (arquivo)

 

O Meeting de Madrid, que pertence ao Challenge da IAAF, volta a marcar espaço mediático na Europa e tudo graças a um jovem de 20 anos, italiano, Filippo Tortu que foi segundo numa prova de 100 metros cheia de recordes! No meeting triunfo do português Diogo Ferreira no salto com vara. E os 400 metros?

Já lá iremos. Para já, destaque absoluto para Diogo Ferreira (Benfica), que venceu a prova de salto com vara com a marca de 5,66 metros (a sua terceira de sempre), derrotando o alemão Karsten Dilla (5,61) e o espanhol Didac Salas (5,56). Na mesma prova, Edi Maia saltou 5,21 (ficando em 9º). Diogo Ferreira ainda tentou o recorde nacional a 5,72, mas ainda não foi nesta ocasião.

No triplo-salto, Nelson Évora surgia como um dos favoritos, mas o português está a caminho da sua melhor forma e terminou em quarto lugar, com a marca de 16,62 (0,0), obtida no último ensaio. O vencedor foi o seu colega de treino, Alexis Copello, do Azerbeijão, o único a passar os 17,01 metros (0,0)

“Miúdo” de 20 anos bate recorde com 38 anos

Mas voltemos agora ao italiano Tortu, que foi segundo, nos 100 metros, atrás do chinês Bintian Su, que vira o seu compatriota Xie Zhenye “roubar-lhe” o recorde da China com a marca de 9,97, e que respondeu em Madrid com a marca “canhão” de 9,91 (v: +0,2 m/S)! Quem manda aqui?

Mas, voltando ao jovem Tortu, fica na história porque baixou dos 10 segundos (fez 9,99) e bateu o “velhinho” (38 anos e uns “mesitos”) recorde italiano de Pietro Mennea (10,01), que foi obtido na altitude da Cidade do México em 4 de Setembro de 1979!
Atrás deles ficaram Akani Simbine (10,01) – que correu a primeira meia final em 9,98 (-0,5), prova em que esteve Carlos Nascimento, do Sporting (10,41, 7º) -, e o brasileiro Paulo Oliveira (10,06, recorde pessoal, a quatro centésimos do recorde do Brasil, de Robson da Silva)!
Só por curiosidade, Su e Tortu correram a meia-final em 10,04!

Dominicado quase estragava festa dos 400 metros

Outra prova estelar aconteceu nos 400 metros, em que o dominicano Luguelin Santos venceu em 44,66, derrotando por 3 centésimos o espanhol Bruno Hortelano (44,69), que bateu o recorde de Espanha, à frente do seu compatriota Oscar Husillos que correu em 44,73! Brutal!
Também em evidência a prova de 110 m barreiras, com o brasileiro Gabriel Constantino a vencer em 13,31, derrotando o espanhol Orlando Ortega (13,32).

Depois, destaque ainda para os triunfos de Gudaf Tsegay (Etiópia) nos 1500 m (3.59,60, recorde do meeting); e Albert Chemutai (Quénia), nos 3000 m obstáculos (8.22,31).

No lançamento do martelo, a polaca Anita Wlodarczyk reencontrou a melhor forma e venceu com 76,17.

As outras provas com portugueses

Nas restantes provas com portugueses, Evelise Veiga (Sporting), foi quinta no salto em comprimento, com a marca de 6,45 (+1,0), com triunfo de Shara Proctor (GBR), com 6,73 (-0,1); no peso, Jessica Inchude esteve aquém do que conseguiu há dias, e terminou em 7º, com a marca de 16,72, numa prova em que o triunfo pertenceu à alemã Cristina Schwanitz (19,02).