Salto em comprimento destacou-se no Meeting da Guarda

 

Já terminou o Meeting da Guarda, que registou bons resultados dos atletas brasileiros que ali competiram, e houve portugueses que se deram bem com a altitude da cidade beirã (1056 m), especialmente os saltadores em comprimento… E houve mínimos para Berlim

Esta prova do Circuito Nacional de Meetings, acabou por ser uma reunião com alguns resultados de valia internacional, mas na sua maioria foram realizados por atletas brasileiros. No salto em comprimento, Alexandre Melo saltou 8,14 m (+1,1), derrotando o compatriota Paulo Oliveira (7,92), com o benfiquista Ivo Tavares a fazer o seu salto mais longo de sempre: 7,89 m (+1,0), numa prova em que Marcos Caldeira (Sporting) fez 7,53 e Bruno Costa (Sporting) fez 7,43.

Excelentes os 200 metros (v:+1,0), com três brasileiros a correrem abaixo de 21 segundos: Aldemir Júnior (20,32), Rodrigo Pereira (20,52) e Derick Silva (20,57). A compatriota Vitória Rosa correu a mesma distância em 23,08 (0,0).

Nos 400 m barreiras, o brasileiro Mário Teles (49,76) “rebocou” o benfiquista Diogo Mestre para um recorde pessoal (50,39), passando a marca de qualificação B para Berlim 2018.

E ainda…

Nas outras provas masculinas, João Fonseca (Benfica), venceu os 800 metros em 1.50,69; Gurber Mena (Guatemala) venceu os 400 m em 48,44; o sportinguista Marco Fortes venceu o peso com 17,49 m; e Filipe Vital e Silva (Real Sociedad) venceu o disco com 54,13 (e foi segundo no peso com 15,80; Duarte Eusébio (JV) fez 4,25 na vara; .

Nas provas femininas, Andreia Crespo (Sporting) foi a melhor nos 400 m barreiras (59,09); Shaina Mags (SC Braga) venceu o comprimento em 5,93 (0,7); Anabela Neto (Sporting) saltou 1,75 em altura; Andreia Pingueiro (Uceirense) correu os 800 m em 2.14,23; e a brasileira Fernanda Raquel lançou o disco a 62,63 m.