Manuel Dias em bom plano no decatlo dos Campeonatos Mundiais de Juniores

Manuel Dias (foto do atleta, de arquivo)

Manuel Dias terminou o primeiro dia do decatlo dos Campeonatos Mundiais de Juniores, que está a decorrer em Tampere (Finlândia), na 9ª posição, com o total de 3742 pontos, mais 13 pontos do que registara em Arona, no encontro espanhol de provas combinadas, onde conseguiu o seu recorde pessoal (7256 pontos), a melhor marca portuguesa de sempre contando apenas com as provas para juniores.

O atleta do Benfica não começou mal, com 11,23 segundos (vento: -0,3 m/s) nos 100 metros, mas pior do que tinha feito em Arona, e piorando também no comprimento, onde fez 6,93 metros (aqui sem medição de vento!). Ainda piorou no peso, com 12,86 metros (tinha feito 13,26 metros), mas na jornada da tarde surgiu com muito mais ambição e bateu o recorde pessoal no salto em altura, com 1,83 metros e melhorou também nos 400 metros, com 49,81 segundos.

Segue na frente da prova o australiano Ashley Moloney com 4319 pontos.

Alexandre Figueiredo discreto nos 10000 metros

Sempre na cauda do longo pelotão da final dos 10000 metros masculinos, o português Alexandre Figueiredo passou discretíssimo nestes Mundiais, terminando em 27º lugar, com 32.38,02 minutos, muito longe do seu recorde pessoal (30.49,59).

Na frente da prova, corrida solitária nos últimos quilómetros do queniano Rhonex Kipruto, que terminou com a marca de 27.21,08 minutos, um recorde dos campeonatos e o nono triunfo do Quénia na distância, em 17 anos de história dos Campeonatos Mundiais de Juniores. Subiram ao pódio, Jacob Kiplimo, do Uganda (27.40,36 minutos) e o etíope Berihu Aregawi (27.48,41 minutos).

Emocionantes finais de peso masculino e 5.000 m femininos

Nas outras finais do dia, o quinto ensaio do peso (6 kg) foi emocionante, com o norte americano Adrian Piperi a lançar 22,06 metros, recorde da América, mas logo superado pelo sul-africano Kyle Bkignaut, com 22,07 metros, fazendo a melhor marca mundial do ano, e ganhando o ouro por um centímetro!No terceiro lugar ficou o grego Odysseas Mouzenidis com 21,07 metros, recorde júnior da Grécia.

Nos 5000 metros, final também emocionante, com a queniana Beatrice Chebet a terminar em recorde pessoal (15.30,77 minutos), um décimo de segundo antes da etíope Ejgayehu Taye (15.30,87). A terceiro, mais longe, foi outra etíope, Girmawit Gebrzihair (15.34,01).