Ouro e bronze na jornada matinal dos Ibero-americanos de atletismo

Cátia Azevedo (arquivo)

A jornada matinal do segundo dia dos 18.ºs Campeonatos Ibero-americanos de Atletismo, que estão a decorrer em Trujillo (Perú), proporcionou a conquista de duas medalhas (ouro e bronze) para Portugal.

Ambas as medalhas foram conseguidas na distância de 400 metros. A primeira, e logo a de ouro, surgiu na final feminina, com o triunfo de Cátia Azevedo, que cortou a meta em 52,26 segundos, surgindo mais forte nos metros finais, superando claramente a espanhola Laura Bueno, que vinha liderando até aos últimos 100 metros, que cairia para o terceiro lugar (53,88 segundos), ultrapassada nos últimos metros pela brasileira Geisa Aparecida (52,57 segundos).

Depois foi o momento de Ricardo dos Santos, que terminou em terceiro lugar, com a marca de 46,45 segundos, sendo superado pelos favoritos, o brasileiro Lucas da Silva Carvalho (45,92) e o costa-riquenho Nery Brenes (46,27).

Nesta jornada, destaque para a colombiana Sandra Arenas, que venceu os 10.000 metros marcha, com a marca de 42.02,49, melhor marca mundial do ano, e recorde ibero-americano, superando o anterior (42.39), que pertencia à portuguesa Susana Feitor, desde 2001.

Nestes Campeonatos, Portugal soma três medalhas (uma de ouro, duas de bronze) ao fim das duas primeiras jornadas da competição.

Durante a tarde peruana (início da noite em Portugal), competirão ainda os portugueses Tsanko Arnaudov (peso, às 20h40), Susana Costa e Lecabela Quaresma (triplo, a partir das 21h15). Rivinilda Mentai não está nas listas de partida dos 200 metros.