A vibrante Maratona do Porto é já no domingo

Imagem da prova de 2017 (foto da organização)

Dia 4 de Novembro, domingo, realiza-se a 15ª edição da Maratona do Porto, prova que detém vários recordes portugueses, e que este ano ostenta pela primeira vez a distinção de “Bronze Label Road Race”, da Federação Internacional e as cinco estrelas do critério da Associação Europeia. Complementarmente, a prova recebe a organização do Campeonato de Portugal de Maratona, época de 2018/2019 (em 2018 já houve outro campeonato de maratona, no Funchal).

Com a organização a divulgar a expectativa de acolher 16.000 participantes em todo o programa (a EDP Maratona do Porto, a APO Family Race Corrida dos Ossos Saudáveis, com 15 km, e a Fun Race, de 6 km, sem fins competitivos), informando que nada menos de 75 países estarão representados no evento, com o número de estrangeiros a subir de 35% em 2017 para 41% neste domingo, o que significa que 7000 estrangeiros farão alguma das três corridas.

Estes números determinam o outro grande objectivo da organização, que é o de ter pela primeira vez em Portugal 5000 participantes na maratona, o que acentuaria já os seus recordes actuais de maior participação de sempre numa maratona (4476), maior número de portugueses a terminar uma maratona (3317).

A Maratona do Porto tem dois outros recordes: melhores marcas de atletas portugueses em maratonas nacionais. Em masculinos, Rui Pedro Silva correu a prova em 2:13.11, em 2013, e em femininos, Filomena Costa correu a distância em 2.30.27, em 2016.

Os nomes femininos

Curiosamente, a atleta portuguesa (2:28.00 de recorde pessoal) é um dos nomes da lista de elite feminina desta edição, que se propõe “atacar” o recorde da prova, que é de 2:26.58, e que pertence à queniana Monica Jepkoech desde o ano passado.

Contudo, os nomes mais proeminentes desta corrida vêm da Etiópia, com Meskerem Abera Hunde (2:28.25), vencedora da maratona de Wuhou em 2018, Alemu Megertu (2:29.10), 2ª em 2018 na maratona de Rabat, e Abeba-Tekulu Gebremeskel (2:30.18).

Carla Machado e Rosa Madureira (campeã de Portugal cinco vezes nas últimas seis edições), são nomes a ter em conta.

Os candidatos masculinos

Em masculinos, o grupo de candidatos ao triunfo é maior, mas o objectivo é o mesmo: bater o recorde da prova, que é de 2:09.51, conseguido em 2011 pelo queniano Philemon Baaru.

Neste grupo, realce para estarem na lista 10 homens abaixo de 2:11 (seis abaixo de 2:10), com o vencedor do ano passado, o queniano Jackson Kibet Limo (recorde pessoal de 2:09.06), a partir na frente dos candidatos.

Mas há outros concorrentes bem fortes, como os etíopes Abraham Girma (2:06.48), 2º na Maratona de Copenhaga, Fikadu Bekede (2:09.37), vencedor em Rabat 2017, Daniel Derexe (2:10.09), 2º na maratona de Leiden, e Belete Mekonen (2:10,34), 2º em Madri 2017; os quenianos Richard Limo (2:06.45), Kenneth Mburu Mungara (2:07.36), vencedor em Gold Coast 2018, e Mathhew Bowen (2:10.57); ainda o ugandês Robert Chemonges (2:10.32), vencedor em Dusseldorf 2018; e o eritreu Kibrom Weldemicael (2:09.36), 13º em Londres 2017.

Entre os concorrentes portugueses, destaque para José Moreira, do Sporting CP, Carlos Costa, São Salvador do Campo, Mihail Lalev, do Sporting de Braga, e Paulo Gomes (Guilhovai).

Mais informações sobre esta iniciativa da RunPorto.com (que terá transmissão televisiva em directo na TVI24), na página oficial da prova: https://www.maratonadoporto.com/

Entretanto, deixamos aqui a lista de elite da Maratona do Porto: