Inês Monteiro mais vitoriosa na história do Crosse de Torres Vedras

Imagem da prova masculina de Torres Vedras, com Miguel Marques na frente (foto Marcelino Almeida)

Realizou-se hoje o Crosse de Torres Vedras / 37º do Crosse de Matos Velhos, num percurso muito duro, assim transformado devido à forte chuva caída antes da competição (e também durante a principal prova masculina…), e Inês Monteiro subiu ao patamar mais alto da história da competição ao somar o seu quarto triunfo na prova, o terceiro consecutivo.

A atleta do Sporting, de 38 anos, fez uma excelente corrida, sempre isolada, sem nenhuma outra adversária ao seu nível atual, e consumou o seu triunfo com o tempo de 26.02 minutos, no final dos 7.500 metros do percurso, deixando a mais de um minuto a segunda classificada, a vencedora de 2015, Ercília Machado (individual), que fez 27.14 m, enquanto Susana Cunha, do RD Águeda, completava o pódio mais atrás (27.33)..

Com esta vitória, Inês Monteiro ultrapassou no quadro de honra com mais vitórias as atletas Aurora Cunha (três triunfos consecutivos) e Sara Moreira (três triunfos alternados).

Inês Monteiro (foto Marcelino Almeida)

No final da sua corrida, Inês mostrava-se feliz e consciente do seu percurso. “Não é fácil chegar a este corta-mato e vencer. Tê-lo feito por quatro vezes em cerca de onze anos [primeiro triunfo em 2007] deixa-me satisfeita. Fico com boas sensações do meu momento de forma, vou aos Europeus de Tilburg, mas não vou com expectativas. No ano passado sentia-me em grande forma e as coisas não me correram bem”, referiu a vencedora.

Integrada na prova, mas terminando uma volta antes, a corrida para as sub-23 foi disputada e no “sprint” final, Lília Martins (J. Vidigalense) impôs-se a Manuela Martins (Maratona), com Laura Regalado (Grecas) a completar o pódio.

Miguel Marques mais forte que a concorrência no Crosse de Torres Vedras

A prova masculina tinha a aliciante de servir de observação para os atletas a convidar por parte da Federação Portuguesa de Atletismo de forma a competirem no Crosse da Constituição, em Alcobendas (Espanha) onde será feita a seleção final.

Debaixo de chuva, registou-se uma vitória categórica de Miguel Marques, do Sporting, que se destacou claramente na última volta, para triunfar em 28.16 minutos, à frente do benfiquista André Pereira (28.31), com o bracarense Hugo Almeida a completar o pódio (28.35).

“Sim, foi uma vitória categórica, difícil, pois o André [Pereira] não me deu descanso. Não estava à espera de ter corrido tão bem, embora tivesse sempre presente que tinha de estar bem, para depois ir a Alcobendas lutar por um lugar na seleção para os Europeus”, referiu Miguel Marques no final.

Na corrida sub-23 (com menos uma volta), triunfo muito personalizado do jovem benfiquista Filipe Fialho, bem destacado dos atletas do Atlético da Póvoa, Pedro Silva e João Ferreira, segundo e terceiro, respetivamente.

Seleção escolhida no Crosse de Torres Vedras para a estafeta mista dos Europeus

Já definida, embora falte ainda a comunicação oficial da FPA, está a equipa da estafeta de 4×1500 m, que pela primeira vez participará nos Europeus de Corta-Mato. Despertando o interesse de atletas de distâncias mais curtas, as provas de 1500 metros em Torres Vedras foram bem disputadas, com Paulo Pinheiro, do Sporting, a impor-se na reta da meta a Emanuel Rolim, do Benfica, no que concerne à prova masculina, enquanto em femininos, triunfo assinalável da jovem Salomé Afonso, do Sporting, à frente de Cátia Santos, do Estreito (que nos últimos metros ultrapassou a sportinguista Susana Francisco!).

Paulo Pinheiro (Sporting) em sprint com Emanuel Rolim (Benfica) na prova curta (foto Marcelino Almeida)

Para o sportinguista, “esta foi uma boa experiência, pois no crosse longo tenho dificuldades e tenho aqui uma boa base para o inverno. É uma prova curta, com muita adrenalina, e será uma honra, se for selecionado, por voltar a vestir a camisola e entrar para a história fazendo parte da primeira estafeta portuguesa num Europeu”.

Salomé Afonso (foto Marcelino Almeida)

Já para a também sportinguista Salomé Afonso, “foi experiência diferente, numa distância que nunca tinha sido realizada, baseada nas minhas distâncias na pista. Foi com grande prazer que corri, e estou feliz por poder fazer parte da primeira equipa de estafeta”.

Benfiquista e maiata dominaram em sub-20

Nos restantes escalões, que registaram grande participação, apesar do tempo pouco clemente que se fez sentir, destaque ainda para os vencedores nos sub-20, com Isaac Nader, do Benfica (clube que ocupou os quatro primeiros lugares!) e Lia Lemos, do Maia, a sagrarem-se vencedores.

Todos os resultados podem ser consultados na página da Lap2Go

Texto: António Manuel Fernandes

Fotos: Marcelino Almeida