Maratona da Europa na estreia de Aveiro

Aveiro, um dos expoentes portugueses, atualmente com forte procura turística, vai acolher em 2019 a organização de uma nova maratona, a Maratona da Europa. Prevista para o dia 28 de abril (data das provas de Londres e Madrid), a prova relança a cidade aveirense para o mapa das grandes corridas em Portugal.

A Maratona da Europa foi lançada ontem no Museu de Aveiro, numa apresentação que contou com a presença de Paulo Costa, da Global Sport (organizadora das corridas nas cidades património e que terá a responsabilidade de por de pé esta maratona), Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, entidades parceiras da prova, e da campeã Aurora Cunha, que é a madrinha da prova.

Numa apresentação com um cantor lírico e com divulgação em direto pela internet, Paulo Costa afirmou querer que a Maratona da Europa seja “a melhor maratona do país e uma das mais rápidas do mundo”. Daí a escolha de Aveiro e dos seus percursos planos, à semelhança da maratona de Valência, para poder atrair competidores de todo o Mundo, “até os de nível mundial”.

Os organizadores prometem forte empenho para garantir que a cidade e toda a região, de mãos dadas com o evento, possam ter impacto internacional.

Aposta da região Centro na Maratona da Europa

Pedro Machado destacou ser este mais um grande evento que a região consegue atrair: “já que quer posicionar-se como destino para grandes eventos. Faltava-nos uma maratona”. “Aveiro tem esta geografia fantástica, com características únicas para realizar esta prova. A Maratona da Europa vai ser uma porta-bandeira da região na captação de grandes eventos internacionais”, acrescentou.

O autarca de Aveiro, Ribau Esteves sublinhou que esta prova “é uma aposta forte num território que se está a internacionalizar”. “Será muito mais que uma maratona, será uma aposta de toda a região, que acrescentará valor a todo o território português”, considerou.

As inscrições para a Maratona da Europa vão abrir a 5 de dezembro. Todos os pormenores mais concretos da prova serão conhecidos em janeiro.

Veja aqui o vídeo da apresentação.

Maratona volta a conhecer a região Centro

Esta é a primeira maratona do século XXI fora das cidades de Lisboa e Porto, que se realiza na zona centro do País. Tirando as provas de maratona de montanha na Serra da Estrela (e também uma no Algarve, na serra de Monchique), as maratonas em Portugal, neste século, para das citadas Lisboa e Porto, decorreram nas cidades de Porto Santo (2007 a 2011, com a Maratona de Colombo), Faro (2010 e 2011, com a Maratona do Algarve, e Funchal (desde 2015).

Com esta prova de Aveiro (28 de abril), Portugal voltará a ter quatro maratonas no mesmo ano (Funchal, a 20 de janeiro, Lisboa, a 13 de outubro, e Porto, a 3 de Novembro), algo que já não acontecia desde 2011.

Contudo, já aconteceu várias vezes a realização de várias maratonas em Portugal nos mesmos anos, como o de 1983, que conheceu seis maratonas: Braga, em janeiro, Faro, em Abril (dia 9), campeonato nacional, Foz do Arelho, em Abril (a 10), a do INATEL, Loures, a 15 de outubro, a maratona de Lisboa, Torres Vedras, a 23 de outubro, a maratona independente, e no Estoril, em dezembro, no autódromo, a maratona Spiridon.

Aliás, a história portuguesa de rivalidades e coincidências é grande e, durante alguns anos, o campeonato nacional de maratona e a maratona do INATEL realizaram-se no mesmo dia, em cidades separadas!

Finalmente, neste pequeno apontamento histórico, retirado do livro “Cem Anos de Maratona em Portugal”, recorde-se que a maratona do INATEL terminou em 1998 e, desde 1991 já conhecia a excelência dos percursos da zona centro, tendo realizado em Ovar as suas edições.