S. Silvestre da Amadora: a mais antiga em Portugal continental

Foto: HMS Sports

A 44ª edição da São Silvestre da Amadora foi apresentada hoje de manhã, na Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos. A cerimónia contou com a presidente da Câmara Municipal da Amadora, Carla Tavares; do presidente do Desportivo Operário Rangel, Nuno Vedor; do presidente da Federação Portuguesa de Atletismo, Prof. Jorge Vieira; do diretor-geral da HMS Sports, Hugo Sousa, e dos padrinhos do evento Rosa Mota e Carlos Lopes.

A principal novidade do evento, que se realiza no último dia do ano, prende-se com aposta da organização nas t-shirts de modelo feminino e modelo masculino na corrida de 10 km bem como na escolha do tamanho pretendido no formulário de inscrição, tanto na prova principal como na Corrida das Crianças. Duas medidas com o intuito de melhorar a experiência dos participantes.

“A nossa São Silvestre da Amadora teve uma evolução notória! Para além dos cerca de 1.300 inscritos a duas semanas da prova, os modelos distintos de t-shirts serão do agrado de todos, privilegiando o participante”, referiu Carla Tavares. “É, sem dúvida alguma, um incentivo à participação feminina. Esperemos que se reflita no número de senhoras inscritas”, sublinhou a responsável máxima da autarquia.

Ainda sobre as t-shirts, Nuno Vedor, presidente do Desportivo Operário Rangel, salientou ser “uma melhoria excelente na São Silvestre da Amadora. Além da diferença dos modelos, também optámos por cores distintas para cada prova. É, sem dúvida, um fator diferenciador da prova que se realiza no último dia do ano.”

São Silvestre da Amadora 2018

Em destaque, esteve também a alteração horária da partida da elite feminina, este ano será às 17h45, com a partida geral marcada para as 18h00. A Corrida das Crianças está agendada para as 16h30, enquanto o desfile de carros clássicos e motociclos se realiza pelas 17h05.

Rosa Mota e Carlos Lopes aceitaram o convite da organização em apadrinhar o evento e recordaram os momentos únicos que viveram aquando das suas participações. “A São Silvestre da Amadora é uma prova que acarinha muitos os corredores. De 1989, recordo-me bem do apoio do público. Há dois anos, quando voltei a corrê-la, a sensação foi idêntica: muitas pessoas na rua a aplaudir e a incentivar os atletas.

Espero que este ano não seja exceção, venham encher as ruas da Amadora e incentivar quem corre”, sublinhou Rosa Mota.
“É um prazer enorme ser embaixador de uma corrida, na qual fui o primeiro vencedor. Já em 1975 sentiu-se o apoio e o carinho do público. Venci mais duas vezes na década de 80 e as memórias que guardo são ótimas”, referiu Carlos Lopes.

Rui Pinto a defender o triunfo de 2017

A organização divulgou alguns dos atletas de elite que marcarão presença na prova de 10 km:

Masculinos

Rui Pinto (Sport Lisboa e Benfica); Licínio Pimentel (Sporting Clube de Portugal); Miguel Borges (Sport Lisboa e Benfica); Eduardo Mbengani (Sporting Clube de Portugal); Andrelino Furtado (Sporting Clube de Portugal); Hugo Correia (Sporting Clube de Portugal); Paulo Pinheiro (Sporting Clube de Portugal); Miguel Marques (Sporting Clube de Portugal)

Femininos

Ana Ferreira (Sporting Clube de Portugal); Carla Martinho (R.C. Águeda); Susana Cunha (R.C. Águeda); Susana Francisco (Sporting Clube de Portugal); Ercília Machado (New Balance)

Rui Pinto poderá entrar para a história da mítica prova se ganhar a edição de 2018. Será a quarta vitória do atleta do Sport Lisboa e Benfica e ultrapassará Carlos Lopes e Domingos Castro em número de vitórias de um atleta masculino na São Silvestre da Amadora.

A realização da prova vai implicar um corte ao trânsito, a partir das 16:45, em toda a extensão do percurso, com partida da Estrada dos Salgados – junto à estação de metro Amadora Este – e a Praça São Silvestre, onde está instalada a meta, depois de passagens pelo Parque Aventura, pela rotunda do vulcão, a ‘subida dos Comandos’ e a Rua Elias Garcia.

Mais informações na página oficial da prova.

Texto: Comunicação da S. Silvestre da Amadora