Dulce Félix e Marcos Chuva reforçaram Benfica nos apuramentos para os Nacionais de Clubes

Marcos Chuva (foto SL Benfica, arquivo)

No segundo dia dos apuramentos para os Campeonatos Nacionais de Clubes, em pista coberta, as novidades prendem-se com os “regressos” de Dulce Félix e Marcos Chuva à competição indoor. Em termos de clubes, Juventude Vidigalense (de manhã) e Benfica (de tarde) foram os dominadores.

Na parte da parte, especialmente, o Benfica quase fazia o pleno de triunfos individuais, não fora a desclassificação do seu atleta nos 800 metros, que proporcionou o triunfo a João Peixoto, do Sporting de Braga.

Mas, voltemos a Marcos Chuva, que regressou às pistas depois de ter cumprido dois anos de suspensão. Chuva saltou 7,67 metros. Para além dele, na equipa masculina, destaques para Tsanko Arnaudov, no peso, Diogo Antunes, nos 60 metros, e Francisco Barreto, na altura (Paulo Conceição foi ao triplo). Nos 400 metros, os resultados foram manuais, portanto não homologáveis, o que é de lamentar.

Em femininos, as benfiquistas conseguiram 10 vitórias (em 13 provas), registando-se o regresso da maratonista Dulce Félix à pista coberta, correndo e vencendo os 3000 metros. Desde 2015 que a atleta não competia nestes campeonatos. Depois, nota para Eliana Bandeira, que fez a melhor marca portuguesa do ano no lançamento do peso, e para os triunfos de Teresa Carvalho (comprimento), Delphine Nkansa (60 metros) e Rivinilda Mentai (400 metros).

Vidigalense dominou de manhã

Antes, na jornada da manhã, destacou-se a equipa do Juventude Vidigalense, que venceu 11 das 13 provas do programa (a excepção foi Ana Oliveira, do Fátima, que venceu a altura e o comprimento), destacando-se a velocista Joana Carlos, nos 60 metros, e ainda Carla Mendes, nos 800 m.

Já em masculinos, a Juventude Vidigalense venceu sete provas, com destaque para Claudino Tavares, nos 400 metros, e Rafael Correia nos 60 m barreiras. José Pinho, do Cucujães, venceu o peso e foi outro dos destaques individuais.

Vencedores da jornada da manhã:

Femininos (todas do Juventude Vidigalense, exceto as assinaladas): 60 m – Joana Carlos, 7,68 segundos; 400 m – Beatriz Rebelo, 61,00s; 800 m – Carla Mendes, 2.10,39 minutos; 1.500 m – Andreia Pingueiro, 4.24,4m; 3.000 m – Lília Martins, 9.47,81m; 60 m barreiras – Raquel Lourenço, 8,97s; altura – Ana Oliveira (GA Fátima), 1.73 metros; vara – Sofia Rodrigo, 2.80m; comprimento – Ana Oliveira (GA Fátima), 5,93m; triplo – Juliana Brites, 11.97m; peso – Inês Carreira, 12,47m; 3.000 m marcha – Kristina Saltanovic, 14.35,47 minutos; 4×400 m – Juventude Vidigalense, 4.10,81m.

Masculinos: 60 m – Lucas Dias (JV – Juventude Vidigalense), 7,11 segundos; 400 m – Claudino Tavares (JV), 49,92s; 800 m – Hugo Gil (Novas Luzes), 1.57,05 minutos; 1.500 m – Miguel Damião (ACR Cambra) 4.02,73m; 3.000 m – João Bernardo (JV), 8.27,33m; 60 m barreiras – Rafael Correia (JV), 8,32s; altura – Alexandre Lucas (CA M. Grande), 1,98 metros; vara – Samuel Leal (NA Cucujães), 3,80m; comprimento – André Pinto (JV), 6,87m; triplo – Mário Pamente (N. Luzes), 14,50m; peso – José Pinho (NA Cucujães), 16,10m; 5000 m marcha – Pedro Santos (JV), 22.39,88 minutos; 4×400 m – Juventude Vidigalense, 3.26,15m.

Vencedores da jornada da tarde:

Femininos (todas do Benfica, exceto as assinaladas): 60 m – Delphine Nkansa, 7,44 segundos; 400 m – Rivinilda Mentai, 55,70s; 800 m – Francisca Cantante (Eirense), 2.18,55 minutos; 1.500 m – Carla Reis, 4.36,50m; 3.000 m – Dulce Félix, 9.25,29m; 60 m barreiras – Fatumata Balde, 8,76s; altura – Andreia Nicolau (CA Seia), 1,61 metros; vara – Beatriz Batista, 3,65m; comprimento – Teresa Carvalho, 6,01m; triplo – Shaina Mags (SC Braga), 12,97m; peso – Eliana Bandeira, 16,38m; 3000 m marcha – Mara Ribeiro, 13.43,18 minutos; 4×400 m – 3.58,74m.

Masculinos (todos do Benfica, exceto o assinalado): 60 m – Diogo Antunes, 6,78 segundos; 400 m – Mauro Pereira, 48,5s; 800 m – João Peixoto (SC Braga), 1.55,05 minutos; 1.500 m – Issac Nader, 3.53,54m; 3000 m – Alexandre Figueiredo, 8.20,35m; 60 m barreiras – Abdel Larrinaga, 8,06; altura – Francisco Barreto, 2,06; vara – Ícaro Miranda, 5,15; comprimento – Marcos Chuva, 7,67; triplo – Paulo Conceição, 14,35; peso – Tsanko Arnaudov, 19,23; 5000 m marcha – Miguel Rodrigues, 20.24,65; 4×400 m – Benfica, 3.17,90.

Os alinhamentos para as finais

Após a pontuação de todas as equipas, as que reuniram as condições para figurarem nesse escalonamento, ficaram assim definidas as equipas que participarão nas finais das duas divisões, na jornada dupla de 16 e 17 de fevereiro, em Braga:

I Divisão: masculinos – SL Benfica, Sporting CP, SC Braga, J. Vidigalense, Jardim da Serra, Maia AC, CA Seia e Grecas; femininos – Sporting CP, SL Benfica, J. Vidigalense, Jardim da Serra, SC Braga, GA Fátima, Grecas e ADRE Palhaça.

II Divisão: masculinos – Casa Benfica Faro, NA Cucujães, Gira Sol, AC Póvoa de Varzim, Srª Desterro, Novas Luzes, J. Ilha Verde e Mazarefes; femininos – CO Pechão, UC Eirense, AC Póvoa de Varzim, Maia AC Escola do Movimento, CF Oliveira do Douro e Casa Benfica Faro.

Resultados finais na página da FPA.