Portugueses em competições universitárias nos EUA

Otoniel Badjana (foto de arquivo, António Manuel Fernandes)

No princípio do ano fizemos um trabalho com o madeirense Décio Andrade, que rumou aos Estados Unidos para uma nova vida desportiva e académica, optando pela universidade texana de Angelo State University.

Mas ele não foi o único a rumar aos Estados Unidos. Na mesma faculdade ingressou também a lançadora Ophelie de Oliveira, do Juventude Vidigalense.

Esta temporada, a internacional portuguesa em 2017 já competiu nalgumas provas e esta semana foi na Lone Star Conference, numa prova organizada em Lubbock, no Texas, lançando o peso a 13,37 metros (no entanto, já lançara 13,37 metros, também em Lubbock, a 26 de janeiro).

Outro lançador, Otoniel Badjana, do Benfica, também rumou aos Estados Unidos. Compete pela Central Arizona, no fim-de-semana foi 10º em Flagstaff, com 14,09, mas já tem 16,29 metros no peso, numa prova que venceu em Tucson (2 de fevereiro). Também já lançou o martelão a 13,71 metros.

Finalmente, a lançadora do dardo Jessica Barreira, do Sporting, que representa o Arizona State, tem-se dedicado aos saltos e tem como melhor 6,28 metros no comprimento (num triunfo, a 8 de fevereiro, em Albuquerque) e 12,88, no triplo (em Lubbok, a 26 de janeiro).