144 milhões de euros gerados pelos Europeus de Atletismo de Berlin 2018

Berlim 2018

Foi hoje divulgado o relatório do impacto económico dos Campeonatos Europeus de Atletismo de Berlim 2018, concluindo-se que a Alemanha teve um retorno de 144 milhões de euros.

Este relatório, efetuado por uma empresa, Rütter Soceco AG, e pela Universidade de Ciências Aplicadas de Luzerna, ambas suíças, mostra os benefícios económicos conseguidos pela economia alemã. Segundo o documento, o impacto económico gerou 144 milhões de euros, sendo responsável por cerca de 1000 empregos diretos a tempo inteiro (e mais 300 indiretos), com uma receita em impostos de 11 milhões de euros.

Parte desta receita deve-se às 270 mil dormidas diretamente reportadas aos Campeonatos.

Mas houve outros importantes itens a considerar, como um total de 1359 horas de transmissões diretas, repetições ou destaques de televisão, desde uma semana antes até duas semanas depois dos europeus.

Considerando outras plataformas de comunicação, o relatório concluiu que as notícias geradas nos jornais, revistas, radio e internet têm um valor equivalente de publicidade de 91,5 milhões euros.

Segundo o relatório, noutra área, a da sustentabilidade, refere-se que durante os Europeus foram geradas 35 toneladas de lixo, das quais 98% foram convertidas em energia gerada por lixo.

Com este relatório, mais força tem a já falada nova candidatura de Berlim e Glasgow aos multi-disciplinares Campeonatos Europeus de 2022, recriando o modelo de sucesso de 2018.