Russa acusada de utilizar passaporte falso para competir

A corredora russa de meia-distância Kseniya Savina e seu marido Aleksei Savin, foram acusados pela Unidade de Integridade do Atletismo (AIU) por alegada cumplicidade, adulteração de amostra e violação das regras do doping, adianta a página “Inside the Games”.

Savina já estava a enfrentar uma acusação separada da AIU, desde junho, com relação ao alegado uso de eritropoietina, e agora a corredora de nível mediano (4.25,67 aos 1500 metros), e que alegava não ter competido internacionalmente desde a suspensão da Rússia, está agora acusada de supostamente “adulterar qualquer parte de um controle de doping” e “cumplicidade”, tal como o seu marido e treinador Aleksei Savin.

Segundo um canal estatal russo (Match TV), Savina está agora acusada de ter competido internacionalmente usando um passaporte ucraniano de uma amiga da Crimeia, com a mesma idade e aparência. Segundo a notícia, Savina competiu na Bélgica, na República Checa e… em Portugal.