3000 metros femininos de luxo em Faro

Jessica Augusto (arquivo)

Abriu hoje o Circuito de Meetings de Portugal, em Faro (Meeting Vitor Tavares), com uma prova de 3000 metros de luxo, com a participação das melhores meio-fundistas do Sporting, com triunfo (ao sprint) de Jessica Augusto que cortou a meta em 9.06,48 minutos, com Sara Moreira em segundo (9.07,55), e com todas as outras sportinguistas nas posições imediatas, sendo Catarina Ribeiro terceira (9.17,93), Ana Mafalda Ferreira quarta (9.19,43), e a atleta europeia do mês de abril, Carla Salomé Rocha em quinto (9.23,45).

A prova masculina de 3000 metros também foi interessante, com o sub23 Isaac Nader, do Benfica, a triunfar em 8.01,66, à frente do seu colega de equipa Samuel Freire (8.07,86). Eles foram fundamentais para os corredores que os seguiram, todos juniores, todos com marcas de qualificação para os Europeus da categoria: Etson Barros, do Benfica (8.18,14), Rogério Amaral, de Sobral de Ceira (8.20,59) e Duarte Gomes, do Benfica, 8.20,61.

Nos bons resultados da velocidade destaque para o triunfo da cubana Arialis Martinez com a marca de 11,82 segundos na final dos 100 metros (vento: 0,0 m/s). A velocista do Benfica é nem mais nem menos que a esposa do triplista Pedro Pichardo e derrotou a jovem júnior benfiquista Catarina Lourenço, que correu a final em 11,91 segundos, ficando a um escasso centésimo da marca de qualificação para os Europeus sub20.

Ainda na velocidade feminina, a sportinguista Cátia Azevedo conseguiu a melhor marca nacional do ano nos 200 metros, correndo em 24,09, e a júnior Catarina Lourenço correu em 24,42, ficando a 12 centésimos da marca de qualificação para os Europeus sub20!

Em masculinos, nos 100 metros, o brasileiro Ricardo Souza, do Benfica, correu os 100 metros em 10,40 segundos (vento: +0,8 m/s), à frente de José Pedro Lopes, do Benfica (10,55 s). Souza venceu ainda os 200 metros, em 21,27 segundos (v: +0,6), “rebocando” o júnior Delvis Santos, também do Benfica, que terminou com 21,43s, marca de qualificação parra os Europeus sub23.

Outros internacionais portugueses estiveram em competição. Tsanko Arnaudov, do Benfica, venceu o lançamento do peso com 19,47 metros; Marcos Chuva triunfou no comprimento com 7,32 metros (vento: -0,7 m/s), derrotando o seu colega de equipa Ivo Tavares (7,28 m, v: -0,1 m/s); na mesma prova feminina, triunfo da sportinguista Patrícia Mamona com a marca de 6,23 metros (vento: +0,8 m/s).

Ainda se registaram melhores marcas do ano no peso feminino, por Jessica Inchude, do Sporting, com 16,92 metros (e que triunfou no disco, com 46,49 m), derrotada pela sua colega de equipa, a camaronesa Auriole Dongmo (17,11m), com mais duas atletas acima dos 16 metros: a sportinguista Francislaine Serra (16,60) e Eliana Bandeira (16,08); por Dorothé Évora, do Sporting, nos 400 metros, com 54,78 segundos, a melhor marca portuguesa do ano ao ar livre (Cátia Azevedo tem melhor, 53,43 segundos, mas em pista coberta); nos 400 m barreiras masculinos, por Diogo Guerra, do Benfica, com 52,61 segundos, com o seu colega de equipa Paulo Soares, a fazer 53,99, ficando a 19 centésimos dos marca de qualificação para o Europeu sub20; e na mesma prova, mas em femininos, a sportinguista Andreia Crespo terminou com 60.44 segundos.

Excelente esteve Mauro Pereira nos 400 metros, com o benfiquista a correr a distância em 47,77 segundos, obtendo a marca de qualificação para o Europeu sub23, derrotando o sportinguista André Marques (48.33). Perto das marcas de qualificação ficaram os vencedores dos 800 metros. Em femininos, a sub23 Patrícia Silva (Benfica) correu em 2.09,24 minutos (ficou a 24 centésimos dos Europeus sub23), e o juvenil Diogo Pinhão (Benfica) venceu em 1.50,72 minutos (a 22 centésimos) dos Europeus sub20.
Nas restantes provas femininas, Marta Onofre (Sporting) venceu o salto com vara (4,10 m); e nas masculinas, Emanuel Sousa (Benfica) venceu o lançamento do disco com 53,04 metros (a menos de um metro da marca de qualificação para os Europeus sub23).