Tempestade interrompeu meeting antes de Carlos Nascimento correr

Ricardo Santos (arquivo)

Uma forte tempestade tombou sobre a cidade de Genéve, levando ao cancelamento do que restava realizar do programa de provas. O português mais prejudicado foi Carlos Nascimento, que estava previsto correr na segunda série, que se atrasou significativamente devido às duas falsas partidas, com protestos e visualizações por parte dos integrantes da primeira série.

Com a forte intempérie, já não houve mais nenhumas provas, terminando então a participação portuguesa com os sétimos lugares de Ricardo dos Santos (Benfica), nos 400 metros, com 46,88 segundos, a sua melhor marca da época, e de Ophélie Oliveira (J. Vidigalense), no disco, com 46,50 metros.

Também já não se realizou a final dos 100 metros barreiras, para a qual estava apurado o brasileiro do Benfica, João Oliveira, com um corrida em 13,63 segundos (v: +2,6 m/s). 

Ainda hoje, Ophelie Oliveira (J. Vidigalense), foi segunda no disco, em Bourge en Bresse, no meeting “Ain Terre de Lancers”.

Entretanto, refira-se que nos dois últimos dias, houve portugueses a competir em França. No meeting de lançamentos de Saint Louis (14 de junho), Jessica Inchude (Sporitng) foi primeira no lançamento do peso, com 16,66 metros (e quinta no disco, com 46,95 m), enquanto a colega de equipa Francislaine Serra foi terceira, com 15,89 m (e sexta o disco, com 45,40). Outro sportinguista, Marco Fortes, foi terceiro no peso (18,47 m).

Um dia antes (13 de junho), em Herouville, Olímpia Barbosa (Sporting) foi quarta nos 100 m barreiras (13,36 segundos, vento: -0,6 m/s).