Sisínio Ambriz bateu recorde nacional do Heptatlo sub18

Sisínio Ambriz e o treinador João Gomes

… o feito do atleta do Sport Lisboa e Benfica foi conseguido no decorrer dos Campeonatos Nacionais de Provas Combinadas em pista coberta, para os escalões sub18 e sub20, que decorreram em Pombal (Expocentro), a 11 e 12 de janeiro.

Por Alexandre Costa

 

Foi o ponto alto, de outros de boa valia, que se verificaram numa área da modalidade em que Portugal não tem muita tradição neste setor, com exceções pontuais de alguns atletas, como os casos de Naide Gomes e Mário Aníbal. Contudo, existem ainda alguns clubes/treinadores que, felizmente, se dedicam ao desenvolvimento e formação de atletas de Provas Combinadas.

E, este ano, realce para o aumento da participação, com quase o dobro dos atletas do escalão Sub20 face à época anterior (10 em 2019, 19 em 2020), nesta que é a segunda época em que o Campeonato ocorre em separado das outras disciplinas. No escalão Sub18 houve menos dois atletas no total face a 2019 (28 em 2019, 26 em 2020). No total dos dois escalões participaram 45 atletas (mais sete que em 2019).

No que respeita à competição, a expetativa em sub18 (masculinos) era elevada, pois registava a presença da revelação do escalão de iniciados da época 2019, Sisínio Ambriz do SLB (treinado por João Gomes), e ainda dos atletas Manuel Vieira, da ADRAP – Madeira (treinado por Ricardo Crespo, com apoio de Manuel Almeida), 6º classificado em 2019, André Petriv, da JV de Leiria (treinado por Daniela Ferreira), 5º classificado em 2019 e Fábio Prior, do SLB (também treinado por João Gomes) que em 2019 tinha sido vice-campeão nacional de Atleta Completo no escalão de iniciados, atrás do seu colega de equipa já mencionado.

Logo na prova inicial, os 60m, Sisínio Ambriz venceu confortavelmente com a excelente marca de 7,06. De resto o atleta benfiquista não deu qualquer hipótese à concorrência, uma vez que venceu as quatro disciplinas da primeira jornada, com as seguintes marcas: 6,94m no salto em comprimento, 11,92m no lançamento do peso e 1,90m no salto em altura (2976 pontos). No fim do 1º dia, seguiam na 2ª e 3ª posição os atletas Manuel Viera, da ADRAP (7,43-6,03-9,90-1,84, com 2470 pontos), e Diogo Barrigana, do SLB, que tem a particularidade de ser filho de um antigo recordista nacional de 110m barreiras, Paulo Barrigana (7,44-5,96-10,44-1,72, com 2382 pontos).

A 2ª jornada iniciou-se com os 60 metros barreiras e mais uma excelente marca e vitória para Sisínio com 8,17 segundos, ele que é recordista nacional desta disciplina desde o dia 4 de janeiro do presente ano. Na última disciplina das que compõem o heptatlo, os tão sofridos 1000m, que coroaram como novo campeão nacional e também novo recordista nacional, o talentoso Sisínio Ambriz. Ele que demorou 2,59.23 minutos para finalizar o Heptatlo com um total de 4993 pontos e 89 pontos acima do anterior recorde (à beira da barreira dos 5000 pontos!). Em segundo lugar ficou Manuel Vieira, com 4314 pontos ascendendo a 9º de sempre. No lugar mais baixo do pódio ficou Haivan Almeida da EBMDS (4073 pontos), mostrando consistência nas disciplinas mais técnicas. Depois deles ficaram Francisco Silva da J. Vidigalense (3989 pontos) e David Graça (3893 pontos) também da EBMDS. Comparativamente ao ano de 2019, houve menos três atletas abaixo dos 4000 pontos.

Pódio sub18 masculino

Elena Furk triunfou no pentatlo sub18

Ainda em sub18, mas femininos, destacavam-se as presenças das 2ª e 4ª classificadas no pentatlo de 2019. Estamos a falar de Elena Furk, da ACM dos Açores (treinada por Leodolfo Correia), e Carolina Coutinho, do CF Oliveira do Douro (treinada por Paulo Gomes). Nota ainda para a presença de duas atletas sub18 de 1º ano, Marta Araújo, do CA Olímpico Vianense (treinada por Tânia Feital) e de Lurdes Oliveira do GRE – AA de Coimbra (treinada por Rute Lopes), 1ª e 3ª classificadas, respetivamente, do nacional de Atleta Completo 2019 do escalão de Iniciadas.

Na primeira prova, a vitória sorriu à atleta Lurdes Oliveira (GRE – AAC) com a marca de 9,45 segundos, seguida de perto por Elena Furk (9,57s) e pela atleta de Guimarães, Maria Miguel Andrade (9,66s). No salto em altura, Elena Furk mostrou um dos seus pontos fortes, vencendo com a marca de 1,58m. A incerteza do desfecho final manteve-se no peso, com Carolina Coutinho (CFOD) a vencer com 10,85m. Terminou aqui a alternância, com duas repetentes a triunfarem nas duas últimas provas: Lurdes Oliveira venceu o comprimento (com 5,38m) e nos 800 metros registou-se o triunfo de Elena Furk (2,29.72m). A açoriana somou 3353 pontos (9,57-1,58-10,57-5,09-2,29.72), sagrando-se campeã nacional de pentatlo sub18. Na segunda posição ficou Carolina Coutinho, que se defendeu bem nos 800m com 2,35.87m para um total de 3149 pontos, 19 pontos mais que Maria Miguel Andrade (3130 pontos), que se salientou nos 800m, com 2.31,16 m. Fora do pódio ficaram Lurdes Oliveira (3020 pontos) e Marta Araújo (3013 pontos), separadas apenas por 7 pontos. Assim, foram cinco as atletas acima de 3000 pontos, mais duas relativamente a 2019, sendo que do 4º ao 8º lugar da geral todas as atletas serão novamente juvenis para 2021.

Pódio sub18 feminino

Guilherme Almeida em destaque nos Sub20

No escalão Sub20 masculino eram muitos os candidatos ao triunfo: o 8º classificado do último FOJE, Guilherme Almeida, da Escola do Movimento (treinado por Gonçalo Gomes), bem como do campeão e vice-campeão nacional de decatlo Juvenil 2019, João Oliveira, do NDJ Laranjeiro (treinado por Rui Santos), e Diogo Meneses, da J. Vidigalense (treinado por Daniela Ferreira).

O atleta portuense Guilherme Almeida iniciou muito bem a contenda com duas vitórias nas duas primeiras disciplinas, 60m (7,33s) e comprimento (6,82m), mostrando estar em bom momento de forma. Bons registos ainda no peso (Francisco Lemos com 13,04m) e em altura (João Oliveira com 1,86m). No final do primeiro dia Guilherme Almeida estava na frente, seguido de perto por João Oliveira e Francisco Lemos (treinado por Paulo Gomes), que demonstrou uma boa evolução face ao último decatlo de maio 2019, na altura ainda como juvenil. Dois bons registos nas barreiras a abrir a 2ª jornada, por Gustavo Rodrigo (UFCT) e João Oliveira (8,43-8,47), com Guilherme Almeida a defender a liderança (8,58 nas barreiras e 3,95 na vara – recorde pessoal), finalizando com uma vitória nos 1000m (2,49.93m), totalizando 4873 pontos (ascendeu a 4º melhor júnior de sempre com engenhos juniores) para se sagrar campeão nacional. Subiram ainda ao pódio, João Oliveira (4613 pontos, novo máximo pessoal) e Diogo Meneses (4384 pontos). De salientar também que os 5 primeiros ultrapassaram os 4000 pontos e serão todos juniores no ano de 2021.

Pódio sub20 masculino

Inês Pires triunfou no pentatlo sub20

Em femininos, notava-se a presença da vice-campeã nacional de 2019, Tatiana Gonçalves, do GA Fátima (treinada por Miguel Barrigana), da campeã nacional sub18 de pentatlo em 2019, Carla Rodrigues, do SL Benfica (treinada por Paulo Barrigana) e também com a 3ª classificada do pentatlo sub18 de 2019, Inês Pires (treinada por Luís Rechena), do GCA Donas.

Na primeira disciplina, os 60 metros barreiras, a vitória sorriu a Maria Santos (CFOD) com a interessante marca de 9,20, confirmando o seu favoritismo para esta disciplina. No salto em altura, vitória partilhada por Inês Pires (GCAD) e Margarida Mota (UFCT) com a marca 1,56m, com a beirã a vencer ainda o comprimento (5,15m) e a ter uma sólida prestação nos 800m (2.31,07) que lhe valeram o título de campeã nacional Sub20 com um total de 3214 pontos. Na 2ª posição ficou Carla Rodrigues (SLB), fruto de uma excelente corrida em contrarrelógio nos 800m em 2.16,38, que lhe permitiram saltar de um dos últimos lugares para a medalha de prata (3021 pontos no total). No lugar mais baixo do pódio ficou a saltadora Ana Leite (AJS) também acima de 3000 pontos (3009), o que permitiu ter o pódio acima dessa marca, ao contrário da época anterior (apenas as duas primeiras o tinham conseguido. Uma nota para Mariana Bento (SCP), campeã em 2019, que esteve ausente por lesão.

Pódio sub20 feminino

Por fim, uma mensagem de felicitação a todos os atletas e treinadores envolvidos neste Campeonato Nacional de Provas Combinadas, com especial destaque para os clubes com mais participantes que demonstra uma dedicação e trabalho no desenvolvimento do setor a nível nacional (CFOD – 8 atletas; SLB – 7 atletas; GCAD – 4 atletas; JV – 4 atletas).

 

Fotos: Daniel Leandro