Jogos Olímpicos em 2021 “empurram” Mundiais para 2022

Sebastian Coe, presidente da IAAF

O anúncio surgiu logo a seguir aos organizadores dos Jogos Olímpicos terem as novas datas de Tóquio (23 de julho): os Mundiais de Atletismo, que estavam marcados para 2021, foram adiados para 2022 de forma a acomodar os remarcados Jogos Olímpicos, confirmou a World Athletics esta segunda-feira.

“Apoiamos as novas datas de 2021 para os Jogos Olímpicos de Tóquio, anunciadas hoje pela organização japonesa e pelo Comité Olímpico Internacional”, afirmou a World Athletics em comunicado.

“Isto dará aos nossos atletas o tempo que precisam para regressarem aos treinos e à competição. Temos de nos comprometer e de ser flexíveis, e por isso estamos a trabalhar com os organizadores em Oregon para encontrarmos novas datas em 2022 para os nossos Mundiais de Atletismo”.

 

Atletas mantêm qualificação

 

Entretanto, segundo a “carta aberta” que Sebastian Coe, presidente da World Athletics, endereçou à comunidade do Atletismo, publicada no seu site, «todos os desportos concordaram com a proposta do COI de que todos os atletas atualmente qualificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 continuem qualificados para o evento do próximo ano. (…) Todos os atletas que cumpriram as marcas de qualificação direta permanecerão qualificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021. Isso representa aproximadamente 50% dos lugares. O importante agora é que desenvolvamos um processo claro e justo para os demais atletas se classificarem, já que muitos eventos foram adiados», afirmou.
Em termos nacionais, atingiram a qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio os atletas Pedro Pichardo (triplo-salto) e João Vieira (50 km marcha), em masculinos, Patrícia Mamona, Evelise Veiga (triplo-salto), Salomé Rocha e Catarina Ribeiro (maratona), em femininos.

 

Fontes: World Athletics e Comunicação da FPA