Taça dos Clubes Campeões Europeus: Sporting campeão, Benfica quase

Irina Rodrigues (arquivo)

Depois do susto sofrido no final da primeira jornada na Taça dos Clubes Campeões Europeus, o Sporting apelou à sua raça em Birmingham e conseguiu obter o segundo título feminino da sua história!

Partindo para a estafeta de 4×400 metros empatadas com a formação do Enka, as leoas fizeram uma prova excepcional, vencendo a corrida, com uma excelente marca final, conseguindo o título com mais dois pontos que as turcas, isto depois de ter partido com 13 pontos a menos!

Esse empenho foi motivo de orgulho do coordenador da modalidade, Carlos Silva, satisfeito com “a qualidade que mostrámos nesta competição muito equilibrada, e acima de tudo do que mostrámos em termos de equipa, para voltarmos a conquistar o título europeu, o que fazemos pela sua vez consecutiva”.

As apostas do Sporting, em termos de atletas estrangeiras, mostraram-se acertadas, principalmente neste segundo dia, com a bielorussa Kudzelich a ser segunda nos 3000 m obstáculos, e a atleta do Benim, Noellie Yarigo a triunfar nos 800 metros e a ajudar ao triunfo da estafeta.

Mas, ainda mais forte, mostrou-se Evelise Veiga, que fez 6,54 no comprimento, um recorde nacional de sub23, passando os 6,52 que Teresa Carvalho (Benfica) obteve em Marselha, em 2014, e que já é a segunda portuguesa de sempre depois de Naide Gomes! Evelise ficou a seis centímetros da marca de qualificação para o Europeu de Berlim.

Como ela, triunfaram nas suas provas a barreirista Olímpia Barbosa (ficou a um centésimo do recorde pessoal) e a discóbola Irina Rodrigues.

Benfica não conseguiu imitar o Sporting

Já em masculinos, o Benfica surgiu atrás dos turcos antes da estafeta e as ausências de elementos fundamentais foram impeditivas de conseguirem um desempenho que lhes conseguisse dar o título, sendo quartos e perdendo mais um ponto para o Enka.

Houve pontos altos na prestação do Benfica, que conheceu triunfos no salto com vara, com Diogo Ferreira a saltar 5,55 metros, e no triplo-salto, com Pedro Pichardo a fechar com 17,.30 metros.

Depois, nos restantes atletas, destaque especial para os recordes pessoais de Filipe Curvelo (21,28), nos 200 metros, e António Vital e Silva, no martelo (73,26).

Para a coordenador do Benfica, Ana Oliveira, “faltou-nos aquela pontinha de sorte que precisávamos, numa prova cada vez mais equilibrada e competitiva e que, devido às contingências com as lesões do Marcin Lewandowski e do David Lima, ficámos com uma equipa muito jovem com uma média de 23 anos”.

Revelando o valor das equipas portuguesas, “parabéns ao Sporting pelo título merecido”, complementado pelo segundo lugar do Benfica, a benfiquista apela “à FPA para produzir calendários competitivos que possam ajudar estes clubes a continuarem a levar bem alto o nome de Portugal”.

 

Principais resultados masculinos

200 m – série 1 (-0.4 m/s): 1. Leon Reid (Birchfield), 20.85; 2. Samuel García (Castellon), 21.15. Série 2 (+0.1 m/s).: 1. Jak Ali Harvey (Enka), 20.91; 2. Filipe Curvelo (SLB), 21.28.
1500 m: 1. İlham Tanui Özbilen (Enka) 3:41.63; 2. Simas Bertašius (Cosma), 3:42.69; 3. Hugo Rocha (SLB), 3:43.79.
5000 m: 1. Thierry Ndikumwenayo (Castellon), 13:38.14; 2. Polat Kemboi Arikan (Enka), 13:51.10; 3. Samuel Barata (SLB), 14:13.46.
110m Barr. Série 1 (-0.2 m/s) – 1. Jake Porter (Birchfield), 14.02. Séire 2 (-1.1 m/s) – 1. João Oliveira (SLB), 14.04; 2. Filip Jakob Demšar (Ljubljana), 14.31.
Vara: 1. Diogo Ferreira (SLB), 5.55; 2. Rasmus Jørgensen (Sparta), 5.00; 3. Pau Tonnesen (Castellon), 5.00.
Triplo: 1. Pedro Pablo Pichardo (SLB), 17.30 (+0.3); 2. Necati ER (Enka), 16.39 (+0.4); 3. Pablo Torrijos (Castellon), 16.33 (+0.5).
Peso: 1. Mesud Pezer (Enka), 19.99; 2. Tsanko Arnaudov (SLB), 19.87; 3. Blaž Zupančič (Ljubljana), 18.54.
Martelo: 1. Eşref Apak (Enka), 73.50; 2. Javier Cienfuegos (Castellon), 73.44; 3. António Vital e Silva (SLB), 73.26.
4 X 400m: 1. Birchfield, 3:07.64; 2. Playas Castellon, 3:07.73; 3. Enka, 3:08.50; 4. SL Benfica (Mauro Pereira, Raidel Morales, João Coelho, Ricardo Santos), 3:10.12.
Classificação colectiva final: 1. Enka (Turquia), 163.5; 2. SL Benfica (Portugal), 159; 3. Playas Castellon (Espanha), 148.5; 4. Birchfield Harriers (Grã-Bretanha), 132; 5. Cosma (Lituânia), 123.5; 6. Sparta (Dinamarca), 97; 7. Royal Excelsior (Bélgica), 79.5; 8. Ljubljana (Eslovénia), 66.0; 9. Clonliffe (Irlanda), 66.0; 10. Slavia Bratislava (Eslováquia), 52.

Principais resultados femininos:

200 m: série 1 (+0.7 m/s) – 1. Zoey CLARK (Thames), 23.89. Série 2 (+0.1 m/s) – 1. Ivet LALOVA-COLLIO (Enka), 23.05; 2. Lorène Dorcas BAZOLO (SCP), 23.47.
800 m: 1. Noelie YARIGO (SCP), 2:04.65; 2. Sanne WOLTERS-VERSTEGEN (Rotterdam), 2:04.92; 3. Solange Andreia PEREIRA (Valencia), 2:05.40.
3000 m: 1. Yasemin CAN (Enka), 8:57.23; 2. Marta PÉREZ (Valencia), 9:04.92; 3. Catarina RIBEIRO (SCP), 9:22.22.
3000 m obstáculos: 1. Tuğba GÜVENÇ (Enka), 9:53.26; 2. Sviatlana KUDZELICH (SCP), 10:00.05; 3. Carolina ROBLES (Valencia) 10:05.16.
100 m barr. Série 2 (-0.5 m/s) – 1. Olímpia Barbosa (SCP), 13.74; 2. Nicla Mosetti (Bracco), 13.78. Série 1 (-0.9 m/s) – 1. (3. na geral) Angie Broadbelt-Blake (Thames), 13.98.
Altura: 1. Maruša ČERNJUL (Kladivar), 1.79; 2. Pippa ROGAN (Thames), 1.79; 3. Esmanur ALKAÇ (Enka), 1.76;…; 5. Anabela NETO (SCP), 1.76.
Comprimento: 1. Evelise Veiga (SCP), 6.54 (+1.0); 2. Fatima Diame (Valencia), 6.33 (+1.8), 3. Karin Melis Mey (Enka), 6.09 (-0.1).
Disco: 1. Irina RODRIGUES (SCP), 57.59; 2. Lidia AUGUSTYNIAK (Valencia), 56.85; 3. Lisa BRIX (Sparta), 49.83.
Dardo: 1. Martina RATEJ (Kladivar), 64.26; 2. Mercedes CHICCA (Valencia), 49.95; 3. Silvia CRUZ (SCP), 47.31.
4 x 400 m: 1. Sporting (Filipa MARTINS, Dorothé ÉVORA, Noelie YARIGO, Cátia AZEVEDO), 3:32.62; 2. Valencia, 3:37.05; 3. Enka, 3:38.11.
Classificação colectiva final: 1. Sporting CP (Portugal), 166; 2. Enka (Turquia), 164; 3. Valencia (Espanha), 160; 4. Thames (Grã-Bretanha), 124; 5. Bracco (Itália), 102; 6. Sparta (Dinamarca), 94; 7. Rotterdam (Holanda), 82; 8. Kladivar (Eslovénia), 81; 9. CABW (Bélgica), 72; 10. Spartak (Eslováquia), 54.